Profissão Geógrafo: um olhar sobre a relação entre a Geografia e o Sistema CONFEA/CREA

Grazielle Anjos Carvalho, Júlio Giovanni da Paz Ribeiro

Resumo


A representatividade da Geografia dentro do Sistema CONFEA-CREA sempre foi alvo de reclamações por parte dos Geógrafos, que sempre acreditaram que este conselho nunca se voltou para defender os interesses da Geografia. Entretanto, o que vemos é que somente os Geógrafos podem defender seus interesses junto ao conselho. A este cabe reservar o espaço para todas as classes de profissionais ao qual ele regulamenta. Para que o CONFEA/CREA seja finalmente o conselho que tanto os geógrafos almejam, é preciso antes que os geógrafos entendam como o conselho funciona, o que é de sua responsabilidade e o que cabe aos profissionais. Ocupar e participar do Conselho Profissional é o primeiro passo para os trabalhadores que almejam ser ouvidos e ter seus interesses respeitados dentro do mercado de trabalho. Como pode o conselho defender os interesses dos Geógrafos se eles não têm participação ativa, se não estão presentes quando as decisões são tomadas? Os interesses desses trabalhadores são defendidos dentro do Sistema CONFEA/CREA pelos profissionais que fazem parte dele. Cabe ao geógrafo ocupar o espaço que lhe foi reservado e começar a se mobilizar para recuperar tudo que lhe foi tirado, e/ou estagnado, justamente por não ter ninguém lá dentro para dizer que “isso” é o Geógrafo quem faz, e não outros profissionais. Assim como fiscalizar o que é um correto trabalho geográfico, além de valorizar a atuação desses profissionais na sociedade.

Texto completo:

PDF