Análise ambiental a partir do uso de informações espaciais do município de Charqueadas/RS

  • Patricia Mendes Calixto Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sulriograndense Campus Charqueadas
  • Maurício Escobar Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sulriograndense Campus Charqueadas
  • Eduarda Azzi Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sulriograndense Campus Charqueadas
  • Robson Ruiz Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sulriograndense Campus Charqueadas
Palavras-chave: Análise ambiental, Geoprocessamento, Imagens de satélite

Resumo

Este artigo apresenta resultados da análise ambiental realizada em duas etapas, sendo o primeiro o levantamento de informações espaciais da região carbonífera, mais precisamente do rio Jacuí que passa pelo município de Charqueadas, no Rio Grande do Sul. O objetivo foi avaliar os impactos ambientais a partir da ocupação de áreas de preservação tanto por moradias quanto para a implantação do complexo industrial. Como metodologia, utilizamos as técnicas do geoprocessamento para a coleta de dados através dos programas Spring e Terra View, que auxiliam na produção de informações espaciais. Na segunda etapa, realizou-se a identificação de variáveis necessárias ao planejamento de um sistema web para atender os moradores situados em área de risco. Houve aproximação com a comunidade a partir de visitação e entrevistas para verificar quais elementos poderiam compor o sistema para, de fato, atender os seus usuários.      

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patricia Mendes Calixto, Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sulriograndense Campus Charqueadas
Geografa, Especialista em Educação, Mestre e Doutora em Educação Ambientalhttps://orcid.org/0000-0003-3402-8872Professora Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sulriograndense – Câmpus Charqueadas. Dra em Educação ambiental (FURG). patriciacalixto@charqueadas.ifsul.edu.br
Maurício Escobar, Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sulriograndense Campus Charqueadas
Professor no IFSul. Dr em Ciência da Computação.
Eduarda Azzi, Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sulriograndense Campus Charqueadas
Estudante de curso Integrado em Informática do Professora Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sulriograndense – Câmpus Charqueadas
Robson Ruiz, Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sulriograndense Campus Charqueadas
Estudante de curso Integrado em Informática do Professora Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Sulriograndense – Câmpus Charqueadas.

Referências

AGÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIA (IEA). Energy Technologies for the 21st Century. 1997. Disponível em: http://www.iea.org/techno/index.htm. Acesso em: mar. 2014.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA (ANEEL). Atlas de energia elétrica do Brasil. Brasília, ANEEL, 2008.

ALBUQUERQUE, P. C. G. Desastres Naturais e Geotecnologias. GPS Cadernos didáticos, n. 3, São José dos Campos, SP: INPE, 2008.

BARBOSA, C. C. F. Álgebra de mapas e suas aplicações em sensoriamento remoto e Geoprocessamento. 1997. Dissertação (Mestrado em Sensoriamento Remoto) – INPE, São José dos Campos, SP, 1997.

BARBOSA, Z. N. T.; OLIVEIRA, W. N.; ALVES, P. R. Uso de geotecnologias para mapeamento de áreas de riscos Estudo de caso: Angra dos Reis, RJ. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO, SBSR, 15., 30 de abril a 05 de maio de 2011, Curitiba, PR, Brasil. Anais [...]. Brasília: INPE, 2011. p. 4940.

BRASIL. Lei no 12.651, de 25 de maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis no 6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis no 4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória no 2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2012/lei/L12651compilado.htm. Acesso em: abr. 2014.

BRASIL. Lei no 4771, de 15 de setembro de 1965. Dispõe sobre o código florestal. Lei Federal 12.651/12 (novo Código Florestal aprovado, com alteração da nova lei 12.727/12). Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/sf00006a.pdf. Acesso em: abr. 2015.

BINOTTO, R. B. et al. Avaliação ambiental da região do Baixo Jacuí, RS, Brasil: localização, descrição e caracterização dos resíduos provenientes das atividades de processamento de carvão. Porto Alegre: FEPAM: CIENTEC, 1999.

CARVÃO e meio ambiente. Centro de ecologia UFRGS. Porto Alegre: Ed. UFGRS, 2000.

CLEMENTINO, M. do L. M. Ordenamento e planejamento territorial: a falta que faz o plano metropolitano. 2008. Disponível em: http://www.ub.edu/geocrit/-xcol/252.htm. Acesso em: ago. 2017.

FLORENZANO, T.G. Imagens de satélite para estudos ambientais. São Paulo: Oficina de Textos, 2002.

GARBIN, S. M. Inteligência colaborativa: para fazer acontecer um mundo mais colaborativo e em harmonia. Brasília, DF: Thesaurus, 2011. 254 p.

GOMES, A. J. P. Carvão do Brasil Turfa Agrícola: Geologia, Meio Ambiente e Participação Estratégica na Produção de Eletricidade no Sul do Brasil. In: HISTÓRIA do carvão no Brasil. Criciúma, SC: Associção Brasileira do Carvão Mineral. Disponível em:

http://www.carvaomineral.com.br/interna_conteudo.php?i_subarea=8&i_area=4. Acesso em: jan. 2014.

IBGE. Cidades. c2017. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=430535&search=rio-grande-do-sul|charqueadas. Acesso em: fev. 2019.

IEA. The energy situation in Brazil: an overview. 2006. Disponível em: https://www.iea.org/publications/freepublications/publication/brazil.pdf. Acesso em: abr. 2015.

SEMA. Cartografia. 2008. Disponível em: http://www.sema.rs.gov.br/cartografia. Acesso em: jun. 2017.

SEMA. Recursos Hídricos. 2010 Disponível em: http://www.sema.rs.gov.br. Acesso em: abr. 2014.

MEIRELLES, F. Brasil terá um smartphone para cada habitante ainda em 2017. Disponível em: http://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&UserActiveTemplate=mobile&infoid=45000&sid=17#.WhXGUUpl9PY. Acesso em: ago. 2017.

XAVIER DA SILVA, J. O que é Geoprocessamento: Conceito não pode ser confundido com todo o conjunto das geotecnologias, como o Sensoriamento Remoto, a Cartografia e os Sistemas de Posicionamento Global (GPS). Revista do CREA, Rio de Janeiro, 42, out./nov. 2009. Disponível em: http://www.ufrrj.br/lga/tiagomarino/artigos/oqueegeoprocessamento.pdf. Acesso em: mar. 2014.

Publicado
31-12-2018
Como Citar
CALIXTO, P. M.; ESCOBAR, M.; AZZI, E.; RUIZ, R. Análise ambiental a partir do uso de informações espaciais do município de Charqueadas/RS. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v. 12, n. 2, p. 411-424, 31 dez. 2018.
Seção
Artigos originais