Alocação de água nas bacias dos rios Paraíba do Sul e Guandu

  • Lais Lima Ambrosio Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Rosa Maria Formiga Johnsson Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Palavras-chave: Bacias dos rios Paraíba do Sul e Guandu, Operação de reservatórios, Flexibilidade

Resumo

A alocação trata do compartilhamento das águas entre os usos múltiplos com vistas ao desenvolvimento socioeconômico e respeito ao meio ambiente. A flexibilidade do sistema de alocação de águas é essencial para a adaptação às condições locais variáveis. O objetivo deste trabalho é examinar o quanto as práticas de alocação de água nas bacias dos rios Paraíba do Sul e Guandu se aproximam da flexibilidade, no contexto de extremos hidrológicos de seca. As regras operativas são estabelecidas em resoluções. A outorga é amplamente regulada pelo Conselhos de Recursos Hídricos e órgãos gestores. O regramento reduz a flexibilidade nas práticas de alocação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lais Lima Ambrosio, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Mestranda em Engenharia Ambiental - Gestão de Recursos Hídricos/UERJ. Tel.: 21 38519574Celular: 21 987358914E-mail: laislambrosio@gmail.comEndereço: R. Aroazes 
Rosa Maria Formiga Johnsson, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Professora adjunta do Departamento de Engenharia Sanitária e do Meio Ambiente. D.Sc. 1998-Univ. de Paris XII/ FrançaÁrea de atuação: política e governança das águas; segurança hídrica; gestão adaptativa de secas; vulnerabilidade e adaptação às variabilidades e mudanças do clima; planejamento e gestão ambiental; gestão participativa; proteção de mananciais; e redução de riscos de desastres relacionados à inundação.Tel.: 21 23349646 Ramal: 11Celular: 21 982801819E-mail: formiga.uerj@gmail.com Endereço: Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Departamento de Engenharia Sanitária e do Meio Ambiente. Rua São Francisco Xavier, 524, Pav. João Lyra Filho, Sala 5029, Bloco F - Maracanã

Referências

ANA. Outorga de direito de usos de recursos hídricos Cadernos de Capacitação em Recursos Hídricos, Brasília, DF, v.5, 2011.

ANA. Conjuntura dos Recursos Hídricos do Brasil: Informe 2014. Brasília, DF: Agência Nacional de Águas, 2015. Encarte especial sobre a crise hídrica.

ANA. Oficina sobre Marcos Regulatórios em Sistemas Hídricos no Semiárido Brasileiro. Aracaju, SE, 08 e 09 de novembro de 2016. Apresentações [...].

ANA. Conjuntura dos Recursos Hídricos do Brasil: Relatório Pleno 2017. Brasília, DF: Agência Nacional de Águas, 2017.

AMBROSIO, L. L. Regras e práticas de alocação de água nas bacias dos rios Paraíba do Sul e Guandu a partir de uma abordagem proativa. 2018. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018.

AMBROSIO, L. L.; FORMIGA-JOHNSSON, R. M. Impactos da crise hídrica 2014/15 sobre os principais usuários da bacia do Guandu. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE RECURSOS HÍDRICOS, 22., 2017, Florianópolis, SC. Disponível em: http://evolvedoc.com.br/xxiisbrh/detalhes-230_impactos-da-crise-hidrica-201415-sobre-os-principais-usuarios-da-bacia-do-guandu. Acesso em: 05 jan. 2018.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Secretaria de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano. Conjunto de normas legais: recursos hídricos. 7. ed. Brasília, DF: MMA, SRH, 2011.

CAMPOS, J. N. B. Operação de reservatórios de usos múltiplos: Levantamento e sistematização do arcabouço institucional e legal brasileiro relativo à operação de reservatórios de usos múltiplos: Relatório final. Brasília, DF, 2015.

CENTRO DE GESTÃO DE ESTUDOS ESTRATÉGICOS. CGEE. (Brasil). Fundamentos conceituais: mudanças climáticas e adaptação no setor de recursos hídricos. Fortaleza, CE: CGEE, 2014.

COHIDRO AGEVAP. Plano integrado de recursos hídricos da bacia do rio Paraíba do Sul (PIRH - RP-6): Diagnóstico. Rio de Janeiro, 2014. Tomo I.

COPPETEC. Plano de Recursos Hídricos da Bacia do Rio Paraíba do Sul: Diagnóstico da Situação Atual dos Recursos Hídricos: Relatório PSR-0006-R0. Rio de Janeiro: Fundação COPPETEC/ANA, 2006.

COSTA, L.F. et al. Crise hídrica na Bacia do Rio Paraíba do Sul: enfrentando a pior estiagem dos últimos 85 anos. Revista Ineana, Rio de Janeiro, v. 3, n. 1, p. 26 – 47, jul./dez. 2015.

CRUZ, J. C. Disponibilidade Hídrica para Outorga: avaliação de aspetos técnicos e conceituais. 2001. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental) – Instituto de Pesquisas Hidráulicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Sul, 2001.

DE NYS, E.; ENGLE, N.L.; MAGALHÃES, A.R. (org.). Secas no Brasil: política e gestão proativas. Brasília: CGEE; Banco Mundial, 2016.

DINAR, A.; ROSENGRANT, M.W.; MEINZEN-DICK, R. Water allocation mechanisms: principles and examples. Washington: World Bank, 1997. (Policy, Research Working Paper, 1779).

FAO. Water sector policy review and strategy formulation: a general framework. Rome, 1995.

FORMIGA-JOHNSSON, R. M. et al. Segurança hídrica do Estado do Rio de Janeiro face à transposição paulista de águas da Bacia Paraíba do Sul: relato de um acordo federativo. Revista Ineana, v. 3, n. 1, p. 26 – 47, jul./dez. 2015.

GUILLO, V. A. Lições da crise hídrica. In: FÓRUM SUSTENTABILIDADE HÍDRICA: PERGUNTAS, DESAFIOS E GOVERNANÇA. Coordenação de Julio Cesar Hadler Neto e Adriana Nunes Ferreira. Palestra [...]. Belo Horizonte: Instituto Casa da Educação Física, Unicamp; Fórum Pensamento Estratégico, 2017. 268p. (Cadernos PENSES).

IBGE. Produto Interno Bruto dos municípios 2010-2014: Base de Dados 2016. Disponível em: https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/economia/pibmunicipios/2014/defaultbase.shtm. Acessado em: 22 maio 2017.

LOPES, A. V.; FREITAS, M. A. S. A alocação de água como instrumento de gestão de recursos hídricos: experiências brasileiras. Rega, n.1, jan./jun. 2007.

MAGALHÃES, P. C. Água no Brasil, os instrumentos de gestão e o setor mineral. 2007. cap.1. Disponível em: http://mineralis.cetem.gov.br/bitstream/cetem/1281/1/Tend%C3%AAnciasParte1.1.pdf. Acesso em: fev. 2019.

MELO, A. Análise da aplicação dos instrumentos da política pública de recursos hídricos do estado de São Paulo na escassez de água de 2014. 2018. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual Paulista “Júlio De Mesquita Filho”, UNESP, Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, 2018.

MILLER, K. A.; RHODES, S. L.; MACDONNELL, L. J. Water allocation in a changing climate: institutions and adaptation. Climatic Change, v. 35, p. 157–177, 1997.

OCDE. Governança dos recursos hídricos no Brasil. Paris: OECD Publishing, 2015a. DOI: http://dx.doi.org/10.1787/9789264238169-pt 2015a.

OCDE. Water Resources Allocation: Sharing Risks and Opportunities. Paris: OECD Publishing, 2015b.

ONU. Sectoral Water Allocation Policies in Selected UNESCWA Member Countries: An Evaluation of the Economic, Social and Drought Related Impact. New York: United Nations, 2003.

PAHL-WOSTL, C. Transitions towards adaptive management of water facing climate and global change. Water Resources Management, v.21, n.1, p. 49-62, 2007. DOI: https://doi.org/10.1007/s11269-006-9040-4. Acesso em: 12 jan. 2018.

ROA-GARCÍA, M. C. Equity, Efficiency and Sustainability in Water Allocation in the Andes: Trade-offs in a Full World. Water Alternatives, v. 7, n. 2, 2014.

SARMENTO, R. Estado da arte da vazão ecológica no Brasil e no mundo: Produto 2: Relatório do Projeto 704BRA2041 da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, UNESCO. 2007. 38 p. (UNESCO/ANA/CBHSF).

SPEED, LI Y. R; T. LE QUESNE, G.P.; ZHIWEI, Z. Basin Water Allocation Planning: Principles, procedures and approaches for basin allocation planning. Paris: UNESCO, 2013. 143 p.

WANG, L. Z.; FANG L.; HIPEL K. W. Water Resources Allocation: A Cooperative Game Theoretic Approach. Journal of Environmental Informatics, v.2, n. 2, 2003.

Publicado
31-12-2018
Como Citar
AMBROSIO, L. L.; JOHNSSON, R. M. F. Alocação de água nas bacias dos rios Paraíba do Sul e Guandu. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v. 12, n. 2, p. 215-233, 31 dez. 2018.
Seção
Artigos originais