Relevância da pesquisa sobre Casuarina equisetifolia L.

  • Alvaro Domingues da Silva Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense
  • Victor Barbosa Saraiva Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense
  • Manildo Marcião de Oliveira Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense
  • Ocimar Ferreira de Andrade Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense
Palavras-chave: Vegetação exótica, Espécie invasora, Ameaça à vegetação nativa

Resumo

A espécie arbórea Casuarina equisetifolia L. tem sido estudada por seus atributos, e por seu potencial invasor e ameaçador às espécies nativas. Nesse contexto, um levantamento de artigos relacionados a essa espécie foi realizado através da metodologia de revisão sistemática. Objetivou-se avaliar a quantidade e qualidade de artigos relacionados à C. equisetifolia L., explicitando sua relevância acadêmica por meio da avaliação Qualis Capes e do Journal Citation Reports, para ajudar na escolha do método mais adequado no controle da casuarina no Parque Estadual da Costa do Sol. Ficou constatado que a maioria das publicações foram realizadas em revistas de grande abrangência científica nacional.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alvaro Domingues da Silva, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense
Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Faculdade Redentor; Graduado em Engenharia Ambiental pela Universidade Veiga de Almeida (UVA).  Atualmente é Engenheiro de Segurança do Trabalho na Bureau Veritas, Prestando serviço à PETROBRAS e Mestrando Qualificado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (PPEA IFF)- Macaé/RJ - Brasil.22 998262992Engenheiro de Segurança do TrabalhoRua pastor Paulo Manhard, Nº 36, Bairo Praia Grande- Arraial do Cabo -RJ
Victor Barbosa Saraiva, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense
Doutor em Ciências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Diretor/Professor Dr. /Pesquisador do  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF) campus Cabo Frio/ Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (PPEA IFF)- Macaé/RJ - Brasil.Rua/no  Estrada s/nº, Estr. dos Búzios, Cabo Frio - RJFone: (22) 2645-9500E-mail: vbsaraiva@gmail.com  vsaraiva@iff.edu.br  
Manildo Marcião de Oliveira, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense
Doutorado em Ciências pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); Professor Dr. /Pesquisador do  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF) campus Cabo Frio/ Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (PPEA IFF)- Macaé/RJ - Brasil.Rua/no  Estrada s/nº, Estr. dos Búzios, Cabo Frio - RJ Fone: (22) 2645-9500
Ocimar Ferreira de Andrade, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense
Mestre em Engenharia Ambiental, Programa de Pós-Graduação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense IFF; Professor MSc. /Pesquisador do  Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF) - campus Cabo Frio/RJ - Brasil.

Referências

ATALLAH, A. N.; CASTRO, A. A. Revisão sistemática da literatura e metanálise. In: ATALLAH, A. N.; CASTRO, A. A. Medicina baseada em evidências: fundamentos da pesquisa clínica. São Paulo: Lemos-Editorial, 1998. p. 42-8.

ATLAS dos remanescentes florestais da Mata Atlântica e ecossistemas associados no período de 1995–2000. São Paulo: Fundação SOS Mata Atlântica; INPE, 2001.

BATRA, L.; KUMAR, A. Effect of Alkalinity on Germination, Growth and Nitrogen-Content of Whistling Pine (Casuarina-Equisetifolia) And Beefwood (C-Glauca). Indian Journal of Agricultural Sciences, v. 63, n. 7, p. 412-416, 1993.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Convenção sobre Diversidade Biológica. Brasília: MMA, 2000.

BROOKS, T.; BALMFORD, A. Atlantic forest extinctions. Nature, v. 380, n. 6570, p. 115, 1996.

CÂMARA, I. G. Brief history of conservation in the Atlantic forest. In: GALINDO-LEAL, C.; CÂMARa, I.G. (eds.). The Atlantic Forest of South America: biodiversity status, threats, and outlook. Washington, D.C.: Center for Applied Biodiversity Science and Island Press, 2003. p. 31-42.

CULLEN, L. et al. Effects of hunting in habitat fragments of the Atlantic forests, Brazil. Biological conservation, v. 95, n. 1, p. 49-56, 2000.

DIGIAMBERARDINO, T. Changes in a south east Florida coastal ecosystem after elimination of Casuarina equisetifolia. 1986.

DUNLEY, B S. Avaliação de dois padrões de colonização da Casuarina equisetifolia L. (Casuarinales: Casuarinaceae) na Reserva Biológica das Orquídeas, Restinga de Massambaba, Arraial do Cabo, RJ. 2004. Monografia (Especialização em Ciências Ambientais) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

ELFERS, S C. Element stewardship abstract for Casuarina equisetifolia. The Nature Conservancy, Arlington, USA, 1988.

ESPÍNDOLA, M. B. et al. Recuperação ambiental e contaminação biológica: aspectos ecológicos e legais. Biotemas, v. 18, n. 1, p. 27-38, 2005.

FERREIRA, A. G. et al. Alelopatia: uma área emergente da ecofisiologia. Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal, v. 12, n. 1, p. 175-204, 2000.

FERREIRA, M. Potencialidades de utilização da Casuarina equisetifolia em reflorestamentos. Rondônia: Embrapa, 2004. (Documentos INFOTECA-E).

GALINDO-LEAL, C.; CÂMARA, I. de G. Atlantic Forest hotspot status: an overview. The Atlantic Forest of South America: biodiversity status, threats, and outlook, v. 1, p. 3-11, 2003.

GALVÃO, T. F.; PEREIRA, M. G. Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 23, n. 1, p. 183-184, 2014.

GRELLE, C. E. de V. et al. The question of scale in threat analysis: a case study with Brazilian mammals. In: GRELLE, C. E. de V. et al. Animal Conservation forum. London: Cambridge University Press, 1999. p. 149-152.

MACK, R N. et al. Biotic invasions: causes, epidemiology, global consequences, and control. Ecological applications, v. 10, n. 3, p. 689-710, 2000.

MOLISCH, H et al. Einflusseinerpflanze Auf Die Andere. Allelopathie, 1937.

MORTON, J F. The Australian pine or beefwood (Casuarina equisetifolia L.) an invasive ‘‘weed’’tree in Florida. Proceedings of the Florida State Horticultural Society, p. 87-95, 1980.

MORTON, J F. The Australian pine or beefwood (Casuarina equisetifolia L.) an invasive ‘‘weed’’tree in Florida. Proceedings of the Florida State Horticultural Society, OCIMF, 1991.

MYERS, N. et al. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature, v. 403, n. 6772, p. 853, 2000.

MYERS, N. Threatened biotas:" hot spots" in tropical forests. Environmentalist, v. 8, n. 3, p. 187-208, 1988.

PARROTTA, J. A. Casuarina equisetifolia L. New Orleans, LA: United States Department of Agriculture, Forest Service, Southern Forest Experiment Station, 1993. p. 107-117.

PEREIRA, M. G.; GALVÃO, T. F. Extração, avaliação da qualidade e síntese dos dados para revisão sistemática. Epidemiologia e Serviços de Saúde, v. 23, n. 3, p. 577-578, 2014.

PINTO, L. P. et al. Biologia da conservação: essências. In: PINTO, L. P. et al. Mata Atlântica Brasileira: os desafios para conservação da biodiversidade de um hotspot mundial. São Carlos: RiMa, 2006. p. 91-118,

RICE, E. L. Allelopathy. New York: Academic Press,1984.

RIZVI, S. J. H. et al. A discipline called allelopathy. In: RIZVI, S. J. H. et al. Allelopathy. Heidelberg: Springer Netherlands, 1992. p. 1-10.

SOUZA FILHO, A. P. da S et al. Efeitos do potencial alelopático de três leguminosas forrageiras sobre três invasoras de pastagens. Pesquisa Agropecuária Brasileira, p. 165-170, 1997.

TABARELLI, M. et al. Desafios e oportunidades para a conservação da biodiversidade na Mata Atlântica brasileira. Megadiversidade, v. 1, n. 1, p. 132-138, 2005.

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE. Dados do Acervo: Acervo Botânico, Casuarina equisetifolia L. Disponível em: http://www.bib.unesc.net/arquivos/95000/97400/11_97429.htm?codBib=. Acesso em: 10 jun. 2017.

WOODALL, S. L.; GEARY, T. F. Identity of Florida casuarinas. New Orleans, LA: US Department of Agriculture, Forest Service, Southeastern Forest Experiment Station, 1985.

ZILLER, S.R. Os processos dedegradação ambiental originados por plantas exóticas invasoras. Ciência Hoje, 2004. Disponível em: www.institutohorus.org.br. Acesso em: 10. jun. 2017.

ZILLER, S R. Os processos de degradação ambiental originados por plantas exóticas invasoras. Revista Ciência Hoje, São Paulo, v. 30, n. 178, p. 77-79, 2001.

ZILLER, S R. Plantas exóticas invasoras: a ameaça da contaminação biológica. 2001.

ZIMMERMANN, T. G. et al. Experimental assessment of factors mediating the naturalization of a globally invasive tree on Sandy coastal plains: a case study from Brazil. AoB Plants, v. 8, p. 13, 2016.

Publicado
31-12-2018
Como Citar
SILVA, A. D. DA; SARAIVA, V. B.; DE OLIVEIRA, M. M.; DE ANDRADE, O. F. Relevância da pesquisa sobre Casuarina equisetifolia L. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v. 12, n. 2, p. 425-438, 31 dez. 2018.
Seção
Artigos de revisão