Influência da contaminação de solo por creosoto na ocorrência de Oligochaeta em fragmentos da Mata Atlântica

  • Paula Isabelle Gomes Chagas Instituto Federal Fluminense (IFF), Campos dos Goytacazes/RJ
  • Antônio Carlos Felix Ferreira Júnior Instituto Federal Fluminense (IFF), Campos dos Goytacazes/RJ
Palavras-chave: Creosoto, Oligochaeta, Contaminação ambiental

Resumo

Por sua abundante ocorrência e sua sensibilidade a contaminações e variações da presença de nutrientes, as minhocas são importantes bioindicadores da qualidade do solo. A partir dessa constatação ecológica e dos registros de contaminação de creosoto, composto formado principalmente por hidrocarbonetos aromáticos, no fragmento de Mata Atlântica da Reserva Biológica União, este trabalho buscou avaliar se a presença desse contaminante interfere na ocorrência de Oligochaeta no solo por meio da comparação entre uma área contaminada e outra que não apresenta sinais de contaminação. Ao final dos experimentos percebeu-se significativa diferença na quantidade desses organismos entre as áreas estudadas, com 2,6 vezes mais minhocas na área não contaminada em relação à contaminada, embora a biomassa total tenha sido consideravelmente maior na área com o creosoto, implicando a necessidade de realização de mais estudos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Isabelle Gomes Chagas, Instituto Federal Fluminense (IFF), Campos dos Goytacazes/RJ
Mestranda em Ecologia e Recursos Naturais (UENF). Bacharela em Engenharia Ambiental pelo Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense - Campos dos Goytacazes/RJ - Brasil.
Antônio Carlos Felix Ferreira Júnior, Instituto Federal Fluminense (IFF), Campos dos Goytacazes/RJ
Mestrando em Ecologia e Recursos Naturais (UENF). Bacharel em Engenharia Ambiental pelo Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense - Campos dos Goytacazes/RJ - Brasil.

Referências

ALENCAR, I. S. Dormentes de madeiras tratados com creosoto, alternativas para reposição e reuso: estudo de caso da estrada de ferro Carajás com vistas à saúde ambiental. 2004. Dissertação (Mestrado) - Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo, 2004.

BRINKHURST, R. O.; GELDER, S. R. Annelida: oligochaeta and branchiobdellida. Ecology and classification of North American freshwater invertebrates, p. 401-428, 1991.

BROWN, G. G.; DOMÍNGUEZ, J. Uso das Minhocas como Bioindicadoras Ambientais: Princípios e Práticas. Acta Zoológica Mexicana, número especial 2, 2010.

CANDELLO, F. P. Comportamento de Fuga de Minhocas na Presença do Antimicrobiano Sulfadiazina em Solo. 2014. Dissertação (Mestrado) - UNICAMP, 2014.

DAVIS, M. W. et al. Field evaluation of the lignin-degrading fungus Phanerochaete sordida to treat creosote-contaminated soil. Environmental science & technology, 1993.

DE PAULA, A. M.; DE SIQUEIRA, J. O.; SOARES, C. R. F. S. Contaminação do solo com antraceno e creosoto e o crescimento vegetal e a colonização micorrízica pelo Glomus etunicatum. Rev. Bras. Ciênc. Solo, v. 31, n. 4, 2007.

EMBRAPA. Manual para Coleta de Macrofauna do Solo, 2001. Disponível em https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/CNPAB-2010/27400/1/doc130.pdf. Acesso em: 15 out. 2018.

ICMBIO. Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Plano de Manejo: Reserva Biológica da União. Resumo executivo, 2008. Disponível em http://www.icmbio.gov.br/portal/images/stories/imgs-unidades-coservacao/RESUMO%20EXECUTIVO_rebio.pdf. Acesso em: 23 out. 2018.

KULIK, N. et al. Degradation of polycyclic aromatic hydrocarbons by combined chemical pre-oxidation and bioremediation in creosote contaminated soil. Journal of Environmental Management, v. 78, n. 4, p. 382-391, 2006.

LAVELLE, P. Earthworms and the soil system. Biology & Fertility of Soils, 1988.

LIMA, H. V. D. et al. Indicadores de qualidade do solo em sistemas de cultivo orgânico e convencional no semiárido Cearense. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 31, n. 5, 2007.

LOUREIRO, S.; SOARES, A. M. V. M.; NOGUEIRA, A. J. A. Terrestrial avoidance behavior tests as screening tool to assess soil contamination. Environmental Pollution, 2005.

MUELLER, J. G.; CHAPMAN, P. J.; PRITCHARD, P. H. Creosote-contaminated sites. Their potential for bioremediation. Environmental science & technology, v. 23, n. 10, 1989.

ROCHA, A. A. Controle da qualidade do solo, Saneamento, Saúde e Ambiente: fundamentos para um desenvolvimento sustentável. São Paulo: Manole, 2005.

RODRIGUES, S.; DUARTE, A.C. Poluição do solo: revisão generalista dos principais problemas: O ambiente e a saúde. Lisboa: Instituto Piaget, 2003.

RUTGERS, M. et al. Biological measurements in a nationwide soil monitoring network. European Journal of Soil Science, 2009.

SIMPANEN, S. et al. Bioremediation of creosote contaminated soil in both laboratory and field scale: Investigating the ability of methyl-β-cyclodextrin to enhance biostimulation. International biodeterioration & biodegradation, v. 106, p. 117-126, 2016.

STEFFEN, G. P. K. Diversidade de minhocas e sua relação com ecossistemas naturais e alterados no estado do Rio Grande do Sul. 2012. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Maria, 2012.

USA. Environmental Protection Agency. EPA. Agency for Toxic Substances and Disease Registry. ATSDR. Polycyclic aromatic hydrocarbons (PAHs). 1996. Disponível em https://www.epa.gov/sites/production/files/2015-4/documents/walter_atsdr_pahs.pdf. Acesso em: 23 out. 2018.

VIANNA, J. S. et al. Contaminação do solo por creosoto em uma Unidade de Conservação de Proteção Integral: o caso da Reserva Biológica União–RJ/Brasil. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v.10, n.2, 2016. DOI: 10.19180/2177-4560.v10n22016p131-153. Disponível em: http://www.essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/boletim/article/view/7618/7484. Acesso em: 2019.

VINAS, M., SABATÉ, J., ESPUNY, M. J., & SOLANAS, A. M. Bacterial community dynamics and polycyclic aromatic hydrocarbon degradation during bioremediation of heavily creosote-contaminated soil. Appl. Environ. Microbiol., v. 71, n. 11, p. 7008-7018, 2005.

Publicado
27-06-2019
Como Citar
CHAGAS, P. I. G.; FERREIRA JÚNIOR, A. C. F. Influência da contaminação de solo por creosoto na ocorrência de Oligochaeta em fragmentos da Mata Atlântica. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v. 13, n. 1, p. 185-195, 27 jun. 2019.
Seção
Artigos originais