O som como ferramenta de estudo ambiental: Análise bibliométrica sobre estudos em paisagem acústica

Palavras-chave: Paisagem Acústica, Biofonia, Ecologia Acústica, Bibliometria

Resumo

A Ecologia Acústica emerge como uma nova ciência que estuda os padrões e efeitos sonoros de um ambiente, através da análise da paisagem acústica, sendo composta por três fontes básicas: biofonia, geofonia e antropofonia. O arranjo complexo de sons em uma paisagem sonora cria uma assinatura acústica particular, para diferentes ambientes. O objetivo deste trabalho foi realizar um levantamento bibliométrico sobre estudos em paisagem acústica, nos últimos anos, na base de dados de literatura científica Scopus. Através da análise bibliométrica, observa-se um crescimento no número de publicações associados ao estudo das paisagens acústicas, revelando uma nova tendência desse campo de pesquisa no cenário científico. O estudo da paisagem acústica demonstra-se como grande ferramenta para o estudo de ecossistemas, terrestres e aquáticos, e para a conservação ambiental, representando uma metodologia não invasiva, diante de outras metodologias por vezes utilizadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yagho Ferreira Ramos, Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ)
Especialista em Ciências Ambientais em Áreas Costeiras pelo Instituto Federal do Rio de Janeiro -  Campus Arraial do Cabo/RJ – Brasil – E-mail: yaghowramos@gmail.com
Murilo Minello, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) Campus Arraial do Cabo/RJ
Mestre em Ecologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor de Ecologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) - Campus Arraial do Cabo/RJ – Brasil. E-mail: murilo.minello@ifrj.edu.br
Fábio Contrera Xavier, Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM/UFF)
Mestre em Engenharia Oceânica pela COPPE/UFRJ e Doutorando em Biotecnologia Marinha pelo Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM/UFF) – Arraial do Cabo/ RJ – Brasil. E-mail: fabiofcx@gmail.com

Referências

ALBUQUERQUE, P. R. A. A diversidade filogenética e acústica de anuros com base em levantamento acústico de curta duração. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal da Paraíba, Paraíba, Brasil, 2016. Disponível em: http://www.ccen.ufpb.br/cccb/contents/monografias/2016/pedro-ricardo-alexandre-de-albuquerque.pdf. Acesso em 20 jan. 2020.

ARIA, M.; CUCCURULLO, C. Bibliometrix: An R-tool for comprehensive science mapping analysis, Journal of Informetrics, Elsevier, v. 11, n. 4, p. 959-975, 2017. DOI: 10.1016/j.joi.2017.08.007.

BARROS, A.; YOSHIDA, C. E. Vocalização de saguis-de-tufo-preto (Callithrix penicillata): identificação e descrição de sons e respostas comportamentais. Bioikos, Campinas, v. 23, n. 1: p. 19-27, 2009.

BLUMSTEIN, D. T. et al. Acoustic monitoring in terrestrial environments using microphone arrays: applications, technological considerations and prospectus. Journal of Applied Ecology, n. 48, p. 758-767, 2011.

CAMPBELL, D. et al. Estudo da Paisagem Acústica submarina na região do Arraial do Cabo, Rio de Janeiro, Brasil. 2018. Dissertação (Mestrado em Biotecnologia Marinha) - Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira, Arraial do Cabo, Rio de Janeiro, 2018. Disponível em: http://www.redebim.dphdm.mar.mil.br/vinculos/00001b/00001b74.pdf. Acesso em 22 dez. 2019.

CARLES, J. L. et al. Sound influence on landscape values. Landscape and Urban Planning, v. 43, p. 191-200, 1999.

FARINA A. Soundscape Ecology: Principles, Patterns, Methods and Applications. Dordrecht: Springer Science+Business Media Dordrecht, 2014. DOI 10.1007/978-94-007-7374-5_1.

GUIMARÃES, F. P. B. B; TINOCO, M. S. Estudos preliminares da paisagem sonora do parque das dunas, remanescente de restinga da cidade do Salvador. In: SEMANA DE MOBILIZAÇÃO CIENTÍFICA DA UCSAL, 19., 2016, Bahia. 20p.

JESÚS, J.; MINELLO, M.; XAVIER, F. Um estudo sobre a paisagem acústica de dois fragmentos de restinga da Região dos Lagos/RJ. Vértices, Campos dos Goytacazes, RJ, Essentia Editora, v. 21, n. 3, p. 495-513, 19 dez. 2019.

KRAUSE B. L. Bioacoustics, habitat ambience in ecological balance. Whole Earth Review, n. 57, 1987.

LACMAM. LABORATÓRIO DE ACÚSTICA E MEIO AMBIENTE. Universidade de São Paulo. Disponível em: http://lacmam.poli.usp.br/pt/. Acesso em: 23 dez. 2019.

LIMA, N. B. Análise da Estrutura Acústica do Chamado Longo de Duas Frases do Mico Leão Dourado (Leontopithecus rosalia) Selvagem Para Obtenção de Informações Sobre Sexo, Região e Indivíduo. 2012. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Rio de Janeiro, Brasil, 2012. Disponível em: http://uenf.br/posgraduacao/ecologia-recursosnaturais/wp-content/uploads/sites/7/2013/10/Nat%C3%A1lia-Lima.pdf. Acesso em: 22 dez. 2019.

LOBO SOARES, A. C.; MORAES, E. Impactos da Urbanização Sobre Parques Públicos: Estudo de caso do Parque Zoobotânico do Museu Paraense Emílio Goeldi. 2009. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente Urbano) - Universidade da Amazônia, 2009.

OKUBO, Y. Bibliometric Indicators and Analysis of Research Systems: Methods and Examples. OECD Science, Technology and Industry Working Papers, 1997.

PATRA, S. K.; BHATTACHARYA, P.; VERMA, N. Bibliometric Study of Literature on Bibliometrics. DESIDOC Bulletin of Information Technology, v. 26, n. 1, p. 27-32, 2006.

PIERETTI, N.; FARINA, A.; MORRI, D. A new methodology to infer the singing activity of an avian community: The Acoustic Complexity Index (ACI). Ecological Indicators, Elsevier, p. 868-873, 2011.

PIJANOWSKI, B. C. et al. Soundscape Ecology: The Science of Sound in the Landscape. BioScience, v. 61, p. 203-216, 2011a.

PIJANOWSKI, B. C. et al. What is soundscape ecology? An introduction and overview of an emerging new science. Landscape Ecology, v. 26, p. 1213-1232, 2011b.

PRITCHARD, J. Statistical-Bibliography or Bibliometrics? Journal of Documentation, v. 25, n. 4, p. 348-349, 1969.

R CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. Vienna, Austria: R Foundation for Statistical Computing. 2019. Disponível em: http://www.R-project.org/. Acesso em: 1 dez. 2019.

SÁNCHEZ-GENDRIZ I.; PADOVESE L. Underwater soundscape of marine protected areas in the south Brazilian coast. Mar Pollut Bull, v. 105, p.65-72, 2016.

SANTOS, V. B.; BERNARD E. Bioacústica Aplicada: Monitoramento da Atividade de Morcegos no Aeroporto Internacional de Recife. [2015]. Disponível em: https://www.ufpe.br/documents/616030/863589/Bioacustica_aplicada_monitoramento_da_atividade_de_morcegos.pdf. Acesso em: 23 out. 2019.

SCHUCHMANN, K. L. et al. Os sons do Pantanal, Curitiba, n. 108, abr. 2014. ISSN 1808-0812.

SCOPUS. Scopus Info. Amsterdã: Elsevier, 2019. Disponível em: http://www.scopus.com/. Acesso em: 1 jul. 2019.

SILVA, N. C. Ocupação e Detecção de Callicebus nigrifrons E Callithrix aurita em Fragmentos da Mata Atlântica no Sul de Minas Gerais. 2017. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais em Ecossistemas fragmentados e Agrossistemas) - Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais, Brasil, 2017. Disponível em: http://repositorio.ufla.br/jspui/bitstream/1/15254/1/DISSERTA%c3%87%c3%83O_Ocupa%c3%a7%c3%a3o%20e%20detec%c3%a7%c3%a3o%20de%20Callicebus%20nigrifrons%20e%20Callithrix%20aurita%20em%20fragmentos%20de%20Mata%20Atl%c3%a2ntica%20no%20Sul%20de%20Minas%20Gerais.pdf. Acesso em: 22 dez. 2019.

SZEREMETA, B. Avaliação e Percepção da Paisagem Sonora de Parques Públicos de Curitiba, PR. 2017. Dissertação (Mestrado em Engenharia Mecânica) - Universidade Federal do Paraná, Paraná, Brasil, 2017. Disponível em: http://www.pgmec.ufpr.br/dissertacoes/dissertacao_083_bani_szeremeta.pdf. Acesso em: 23 dez. 2019.

VIELLIARD, J.; SILVA, M. L. A Bioacústica como ferramenta de pesquisa em Comportamento animal. [2010]. p. 15.

Publicado
21-02-2020
Como Citar
RAMOS, Y. F.; MINELLO, M.; XAVIER, F. C. O som como ferramenta de estudo ambiental: Análise bibliométrica sobre estudos em paisagem acústica. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v. 13, n. 2, p. 317-336, 21 fev. 2020.
Seção
Artigos de revisão