Mecanismos para identificação de feições suspeitas provenientes de atividade petrolífera na área da Bacia de Campos no estado do Rio de Janeiro

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19180/2177-4560.v14n12020p40-49

Palavras-chave:

Bacia de Campos, Óleo, SAR

Resumo

O presente artigo pretende demonstrar ao leitor a importância da utilização de tecnologias para identificação e tomada de decisões durante a ocorrência de um derrame acidental ou por descontrole operacional proveniente de atividades petrolíferas.  Para tal processo, é necessário conhecer de forma integral, ou mesmo possuir uma estimativa deles, quais fatores ambientais influenciam a trajetória e intemperização do óleo, já que o ambiente oceânico é dinâmico.  Em locais cuja atividade petrolífera é executada intensamente, é requerido que ações mais rotineiras e assertivas sejam implementadas.  A área de exploração e produção de petróleo da bacia de Campos, no Estado do Rio de Janeiro, é um deles.  Isso devido à sua grande população de unidades de exploração e produção, bem como ao trânsito de embarcações de apoio a essa atividade.  Somado a esses fatores, a costa do Estado do Rio de Janeiro possui importância turística e de pesca.  Com esse cenário, faz-se necessária constante vigilância.  A análise de imagens orbitais com a tecnologia SAR – radar de abertura sintética – para identificações de feições que podem conter substâncias oleosas contribui para um monitoramento efetivo e é capaz de promover uma melhor utilização de recursos quando assimilada com outras ferramentas de monitoramento ou combate à poluição por óleo

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Fernandes Moreira, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Fluminense

Mestranda em Engenharia Ambiental pelo Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense, campus Macaé) – Macaé/RJ – Brasil. E-mail: jufernandesm@gmail.com

Marcos Antônio Cruz Moreira, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Fluminense

Doutor em Engenharia Elétrica (UFRJ). Professor Titular do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense, campus Macaé) – Macaé/RJ – Brasil. E-mail: macruz@iff.edu.br

Augusto Eduardo Miranda Pinto, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Fluminense

Doutor em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Coordenador do Mestrado em Engenharia Ambiental no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense, campus Macaé) – Macaé/RJ – Brasil. E-mail: apinto@iff.edu.br

Downloads

Publicado

16-04-2020

Como Citar

MOREIRA, J. F.; MOREIRA, M. A. C.; PINTO, A. E. M. Mecanismos para identificação de feições suspeitas provenientes de atividade petrolífera na área da Bacia de Campos no estado do Rio de Janeiro. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, [S. l.], v. 14, n. 1, p. 40–49, 2020. DOI: 10.19180/2177-4560.v14n12020p40-49. Disponível em: https://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/boletim/article/view/15339. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos de revisão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>