Matriz elétrica brasileira: uma análise na distribuição de geração da matriz elétrica

Palavras-chave: Diversificação, Fontes geradoras, Matriz elétrica brasileira, Análise

Resumo

O setor elétrico é fundamental para o desenvolvimento de um país, e por isso requer constante atenção e consequente planejamento. O Brasil, apesar de ser um país de dimensões continentais, com potencial de geração elétrica de diversas fontes, possui hoje uma matriz elétrica baseada predominantemente em hidroeletricidade. Nos dias atuais a fonte hídrica é responsável por gerar cerca de 63,38% de todo o potencial elétrico gerado no país, enquanto a segunda fonte mais utilizada, a fóssil, é responsável pela geração de apenas 16,13% deste potencial. Portanto, tendo em vista a necessidade de expansão de formas alternativas à energia hidráulica, o presente trabalho faz uma breve análise da Matriz Elétrica Brasileira - MEB, como forma de fundamentação da problemática apresentada e também para informação. Ao final da pesquisa será possível confirmar a exagerada dependência que a matriz elétrica brasileira possui pela fonte hídrica, principalmente pelas hidrelétricas. Se confirmará também a necessidade de diversificação da matriz elétrica brasileira e se notará uma breve movimentação em prol desta diversificação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Donisete da Silva Pereira, Instituto Federal Fluminense
Mestrando em Engenharia Ambiental pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense – Macaé/RJ – Brasil.
Romeu e Silva Neto, Instituto Federal Fluminense
Doutorado em Engenharia de Produção pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Professor Titular do Instituto Federal Fluminense - Campos dos Goytacazes/RJ – Brasil.
Publicado
27-12-2020
Como Citar
PEREIRA, D. DA S.; NETO, R. E S. Matriz elétrica brasileira: uma análise na distribuição de geração da matriz elétrica. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v. 14, n. 2, p. 369-385, 27 dez. 2020.
Seção
Artigos originais