Mapeamento de biótopos e qualidade da água de um trecho do córrego pintado, regional Petrovale, município de Betim/MG

Palavras-chave: Recursos Hídricos. Qualidade Ambiental. Matriz de Biótopos.

Resumo

A qualidade ambiental de um recurso hídrico passa do conceito de bom ou ruim para adequada ou inadequada, de acordo com parâmetros físicos, químicos e biológicos e condições de uso espaciais e temporais. Uma das ferramentas utilizadas para diagnosticar a integração desses dados é o mapeamento de biótopos, que correlaciona variáveis e retrata a qualidade ambiental e de vida. O objetivo deste trabalho foi realizar um diagnóstico associado à metodologia de avaliação de impactos e matriz de biótopos, em dois trechos do Córrego Pintado, na área industrial e na área urbana da Regional Petrovale, Município de Betim, MG. O índice de biótopos (IB) final demonstrou que, apesar de o curso d’água abarcar em seu entorno impactos de ordem física e biológica, observados de forma qualitativa, a condição se encontra no limite de QUALIDADE DE VIDA ACEITAVEL, quando deveria apresentar índices na categoria QUALIDADE DE VIDA DESEJÁVEL, considerando ser um curso d’água de Classe 2. O resultado da interação dos elementos retrata um diagnóstico rápido da realidade local e necessário como instrumento para tomadas de decisão de políticas públicas e na esfera do planejamento urbano e ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernanda Raggi, Instituto Federal Fluminense
Doutoranda em Modelagem e Tecnologia para Meio Ambiente Aplicadas em Recursos Hídricos, pelo Instituto Federal Fluminense (IFF) - Brasil.
Diogo Pereira Lima, Instituto Federal Fluminense
Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF) - Brasil. 
Vicente de Paulo Santos de Oliveira, Instituto Federal Fluminense
Doutor em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Professor do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) – Campos dos Goytacazes/RJ – Brasil.
Neimar Freitas Duarte, Instituto Federal de Minas Gerais
Doutorado em Biologia Vegetal pela Universidade Federal de Minas Gerais. Pró-Reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Gradução do Instituto Federal Minas Gerais - Brasil.
Arnaldo Freitas de Oliveira Júnior, Instituto Federal de Minas Gerais
Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos. Professor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais - Brasil.

Referências

BEDÊ, L. C. et al. Manual para mapeamento de biótopos no Brasil: base para um planejamento ambiental eficiente. 2. ed. Belo Horizonte: FABrandt, 1997.

BRASIL. Resolução CONAMA 357 de 2005 - classificação dos corpos d'água. Disponível em < http://www.mma.gov.br/port/conama/res/res05/res35705.pdf>. Acesso em setembro de 2021.

CETEC - Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais. Estudos básicos para o Diagnóstico Ambiental do Município de Betim. Belo Horizonte. Dezembro/1994.

CHOAY apud MARQUES (1994), CHOAY, Françoise. O Urbanismo. São Paulo: Perspectiva, 1983.

FORESTI, C.; HAMBURGER, D.S. Sensoriamento Remoto aplicado ao estudo do uso do solo urbano. In: Análise Ambiental: uma visão multidisciplinar. Org. S.M. Tauk. São Paulo:Unesp, 1991. p.115-120.

FURLAN, S.A. Modelagem dinâmica de Uso e Cobertura da terra da bacia do Arroio Grande – RS. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências Rurais, Programa de Pós-Graduação em Geomática, Rio Grande do Sul, 2012. 129p.

HARDI, P., BARG, S. Measuring Sustainable Development: Review of Current Practice. Winnipeg: IISD,.1997

IBAMA – Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis. Programa de Proteção e Melhoria da Qualidade Ambiental. 2001. Disponível em <http://www.mma.gov.br/estruturas/sqa_pnla/_arquivos/MANUAL_mineracao.pdf>. Acesso em setembro de 2021.

ODUM, E.P. Fundamentos de Ecologia. Boston: Cengage Learning, 2007.

OLIVEIRA JÚNIOR, A.F. Avaliação do Desenvolvimento Sustentável da Cidade de Ouro Preto, MG. Relatório Final de Programa de Bolsa de Iniciação Científica. Ouro Preto: Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, 2011.

PHILIPPI Jr., Arlindo. Saneamento, saúde e ambiente: fundamentos para um desenvolvimento sustentável. Barueri – SP: Manole, 2005.

PORTO, M. F. A. Sistemas de gestão da qualidade das águas: uma proposta para o caso brasileiro. Tese de Livre – Docência – Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Departamento de Engenharia Hidráulica e Sanitária, São Paulo, 2002.

Publicado
31-12-2021
Como Citar
RAGGI, F.; PEREIRA LIMA, D.; SANTOS DE OLIVEIRA, V. DE P.; FREITAS DUARTE, N.; FREITAS DE OLIVEIRA JÚNIOR, A. Mapeamento de biótopos e qualidade da água de um trecho do córrego pintado, regional Petrovale, município de Betim/MG. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v. 15, n. 2, p. 87-101, 31 dez. 2021.