Classificadores Digitais Automáticos para Mapeamento de Bioindicadores Vegetais de Restingas: Estudo de Caso no PARNA da Restinga de Jurubatiba, RJ, Brasil

  • Leandro José Kusdra de Pinho Não tem
  • Jose Augusto Ferreira da Silva Instituto Federal Fluminense
  • Carlos André Luz Jeronymo UERJ
  • Italo Bruno Leão Bettega Instituto Federal Fluminense
Palavras-chave: Classificadores Digitais Automáticos. Bioindicadores. Sensoriamento Remoto. Vegetação de Restinga.

Resumo

Avalia-se com esta pesquisa o avanço das geotecnologias, em especial o sensoriamento remoto e dos serviços de imageamento por satélites nos mapeamentos ambientais para fins de monitoramento de espécies vegetais bioindicadoras, visando a menor custo e maior eficiência, quando comparado às técnicas tradicionais. As espécies nativas de restinga são utilizadas como bioindicadores da qualidade ambiental. Busca-se identificar espécies vegetais específicas por meio de classificação digital automática de imagens de satélites.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leandro José Kusdra de Pinho, Não tem
Biólogo formado pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO. Pós-Graduação Lato sensus em Gestão Ambiental pela COPPE/UFRJ. Área de Atuação: Meio ambiente, Botânica, Educação Ambiental. Mestre em Engenharia Ambiental pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental (PPEA) do Instituto Federal Fluminense - IFFluminense, campus Macaé, RJ – Brasil
Jose Augusto Ferreira da Silva, Instituto Federal Fluminense
Fez graduação, mestrado e doutorado em Geografia na Universidade Estadual Paulista (unesp) de Presidente Prudente (SP). No mestrado desenvolveu dissertação com o tema "Recursos de apoio didático-pedagógico na educação ambiental" e no doutorado defendeu tese sobre "Gestão de recursos hídricos e sistemas de informações geográficas: contribuições para a organização sócio-espacial do Pontal do Paranapanema-SP". Iniciou suas atividades profissionais como professor na Universidade do Oeste de Santa Catarina - UNOESC (1998-1999). Foi professor titular de Geografia no ensino fundamental e médio na Escola Pastor Jaconias Leite da Silva (Guarujá SP), em 2005. Foi diretor da Associação dos Geógrafos Brasileiros Seção Local Presidente Prudente (2002-2005). Fez a coordenação pedagógica do Ensino Médio do Instituto Dom Bosco - Salesiano (Campos dos Goytacazes/RJ), em 2007. Foi professor nos cursos de Pedagogia e Letras na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Macaé/RJ (FAFIMA). Atualmente está Pró-Reitor de Pesquisa e Inovação, Reitor Substituto, Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, professor nos curso de Mestrado em Engenharia Ambiental e Engenharia de Controle de Automação do Instituto Federal Fluminense (IFFluminense), http://portal.iff.edu.br/, e membro do Conselho Diretor da Tec Campos - Diretor Financeiro (Incubadora de Empresas), http://www.teccampos.com.br/.
Carlos André Luz Jeronymo, UERJ
Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Meio Ambiente (PPG-MA) da UERJ, Mestre em Engenharia Ambiental pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental (PPEA) do Instituto Federal Fluminense - IFFluminense, campus Macaé, RJ – Brasil
Italo Bruno Leão Bettega, Instituto Federal Fluminense
Graduando em Engenharia de Controle e Automação no Instituto Federal Fluminense - IFFluminense, campus Macaé, RJ – Brasil
Publicado
31-12-2015
Como Citar
KUSDRA DE PINHO, L. J.; FERREIRA DA SILVA, J. A.; JERONYMO, C. A. L.; BETTEGA, I. B. L. Classificadores Digitais Automáticos para Mapeamento de Bioindicadores Vegetais de Restingas: Estudo de Caso no PARNA da Restinga de Jurubatiba, RJ, Brasil. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v. 9, n. 2, p. 125-143, 31 dez. 2015.
Seção
Artigos de revisão