Revisão das tecnologias utilizadas para levantamento batimétrico em corpos hídricos

Autores

  • Helga Giovanna Carvalho Fonseca Mendes de Jesus Instituto Federal Fluminense
  • Jader Lugon Junior Instituto Federal Fluminense
  • Cristine Nunes Ferreira Instituto Federal Fluminense

Palavras-chave:

Topografia. Sensor remoto. Habitat aquático.

Resumo

A obtenção de informações confiáveis sobre corpos hídricos é substancialmente importante para a gestão, monitoramento e modelagem de tais sistemas. Empregar técnicas batimétricas apropriadas às diferentes aplicações contribui para a acurácia dos dados, permitindo uma melhor eficiência no diagnóstico do ecossistema estudado. O objetivo deste artigo foi fazer uma inquirição dos triviais procedimentos para investigação das topografias de fundo dos corpos hídricos. A pesquisa, do ponto de vista de sua natureza, é classificada como básica, abordando o assunto de maneira qualitativa. Foi identificada uma lacuna para estimar a batimetria em águas rasas, onde sedimentação, temperatura e viscosidade interferem na constante de velocidade do som.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Helga Giovanna Carvalho Fonseca Mendes de Jesus, Instituto Federal Fluminense

Mestranda em Engenharia Ambiental Profissional pelo (IFF - Instituto Federal Fluminese)- Macaé/RJ - Brasil

Jader Lugon Junior, Instituto Federal Fluminense

Doutor em Modelagem Computacional pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro em 2005 (UERJ)

Cristine Nunes Ferreira, Instituto Federal Fluminense

Pós Doutorado em Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2005 (UFRJ) e Pós doutorado em supercordas e teoria M pelo International Center of theoretical Physics (ICTP), Trieste, Itália em 2014.

Downloads

Publicado

31-12-2015

Como Citar

CARVALHO FONSECA MENDES DE JESUS, H. G.; LUGON JUNIOR, J.; NUNES FERREIRA, C. Revisão das tecnologias utilizadas para levantamento batimétrico em corpos hídricos. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 145–163, 2015. Disponível em: https://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/boletim/article/view/2177-4560.v9n215-10. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos de revisão

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)