Indicadores e índices de salubridade ambiental aplicados a regiões estuarinas: o caso da comunidade de Gargaú, São Francisco do Itabapoana/RJ

Autores

  • Rachel de Salles Freitas dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense)
  • Maria Inês Paes Ferreira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense)

Palavras-chave:

Saneamento. Indicadores de Salubridade Ambiental. Manguezal. Gargaú.

Resumo

O manguezal de Gargaú (São Francisco do Itabapoana/RJ) possui significativa importância para a comunidade local que obtém sua renda por meio da coleta de caranguejos, mariscos e peixes. O objetivo deste trabalho é estudar índices e indicadores de salubridade ambiental de modo a adaptá-los às características específicas deste ecossistema estuarino. O estudo baseou-se em investigação semiempírica, com aplicação de questionários semiestruturados. Cinco índices foram avaliados e o Indicador de Salubridade Ambiental/Criciúma foi considerado como o mais adequado para o diagnóstico de problemas referentes ao saneamento ambiental e ao planejamento de futuros investimentos para a comunidade local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rachel de Salles Freitas dos Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense)

Mestranda em Engenharia Ambiental pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) campus Macaé, Macaé/RJ- Brasil. E-mail: salles.rachel@gmail.com

Maria Inês Paes Ferreira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense)

Doutora em Ciência e Tecnologia de Polímeros pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense) campus Macaé, Macaé/RJ – Brasil. E-mail: ines_paes@yahoo.com.br.

Downloads

Publicado

30-12-2016

Como Citar

DE SALLES FREITAS DOS SANTOS, R.; PAES FERREIRA, M. I. Indicadores e índices de salubridade ambiental aplicados a regiões estuarinas: o caso da comunidade de Gargaú, São Francisco do Itabapoana/RJ. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, [S. l.], v. 10, n. 1, p. 139–164, 2016. Disponível em: https://essentiaeditora.iff.edu.br/index.php/boletim/article/view/7516. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos originais