Análise do uso do solo no Parque Estadual da Lagoa do Açu, Campos dos Goytacazes/RJ

  • Maxoel Barros Costa Instituto Estadual do Ambiente (INEA)
  • Vicente de Paulo Santos Oliveira Instituto Federal Fluminense (IFFluminense)
Palavras-chave: Parque Estadual da Lagoa do Açu. Restinga. Uso das terras. Preservação ambiental.

Resumo

A vegetação de restinga da região Norte Fluminense teve grande parte de sua extensão eliminada a partir da colonização, que substituiu a vegetação nativa pelo cultivo canavieiro seguido de expansão agropecuária. O Parque Estadual da Lagoa do Açu (PELAG) foi criado com o objetivo de preservar parte do ecossistema de restinga remanescente, assim como campos úmidos, banhados e lagoas costeiras, reminiscentes dos ecossistemas que compunham a região antes de sua degradação. De modo a ter uma melhor caracterização da área delimitada para a sua implantação, o presente trabalho tem como objetivo o mapeamento do uso do solo no parque. A classificação foi realizada mediante classificação supervisionada com interpretação visual pixel a pixel e aplicando a máxima verossimilhança. Foram consideradas as seguintes categorias: água, solos úmidos, vegetação, solos expostos e pastos. Os resultados obtidos foram condizentes com a realidade observada em campo. Observou-se que a maior porcentagem de cobertura do solo é composta por pastagens (27,8%), seguida de áreas alagadas (25,74%) e úmidas (22,22%). Aproximadamente 15,97% da área do parque é coberta por vegetação, caracterizada principalmente por restinga. Grande parte da área do parque encontra-se desprovida de cobertura vegetal, sendo necessária a sua recomposição, principalmente a das áreas de preservação permanente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maxoel Barros Costa, Instituto Estadual do Ambiente (INEA)
Analista Ambiental, Instituto Estadual do Ambiente Mestrando, Instituto Federal Fluminense
Vicente de Paulo Santos Oliveira, Instituto Federal Fluminense (IFFluminense)
Doutor em Engenharia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Professor Titular do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFFluminense), Campus Rio Paraíba do Sul
Publicado
28-12-2017
Como Citar
COSTA, M. B.; OLIVEIRA, V. DE P. S. Análise do uso do solo no Parque Estadual da Lagoa do Açu, Campos dos Goytacazes/RJ. Boletim do Observatório Ambiental Alberto Ribeiro Lamego, v. 11, n. 2, p. 31-45, 28 dez. 2017.
Seção
Artigos originais