Pedagogia da “qualicidade”: imersão na metodologia ativa sob a perspectiva da classe trabalhadora

  • Cláudio Adão Moraes Andrade Mestrando em Educação Profissional e Tecnológica - PROFEPT / IFFluminense
Palavras-chave: Metodologia ativa, Complexidade, Concreto, Qualidade, Integral

Resumo

Este trabalho é uma interlocução entre ensino fundamental e ensino médio integrado. Foi desenvolvido a partir da percepção da necessidade de construir uma perspectiva territorial em que cada segmento assuma a responsabilidade de preparar os estudantes para operar no nível de complexidade que a etapa seguinte demanda. O presente artigo aborda um projeto piloto em que foi aplicada metodologia ativa durante dois anos acompanhando a mesma turma no 4° e 5° anos do ensino fundamental da rede pública municipal. Os pressupostos epistemológicos diferenciados permitiram ressignificar o espaço e a relação formativa proporcionando enraizamento, identificação, desenvolvimento de competências e volição. Partindo do lugar da prole da classe trabalhadora, a experiência comprovou que é possível atuar no sistema de educaçãoformal sem reproduzir o modelo de desigualdades condicionadas por estruturas pedagógicas que marginalizam exigindo que o estudante se adapte a ela ao invés dela retratar a singularidade dos contextos. Sintetizado pelo neologismo, “qualicidade”, a experiência demonstrou ser viável a gênese de uma escola em que a formação de qualidade, por ser integral, configura um processo de cultivo de felicidade individual e coletiva.

Biografia do Autor

Cláudio Adão Moraes Andrade, Mestrando em Educação Profissional e Tecnológica - PROFEPT / IFFluminense
Licenciado em Pedagogia pela Universidade Veiga de Almeida (UVA). Licenciado em Ciências Sociais pela Universidade Federal Fluminense (UFF).   Pós Lato censo em Metodologia do Ensino de  Filosofia e Sociologia e Psicopedagogia Clínica e Institucional pela Cândido Mendes (UCAM). 
Publicado
16-09-2020
Seção
Artigo original