A inclusão digital de idosos e o êxito na construção de um curso de extensão

  • Hênio Delfino Instituto Federal de Brasília
  • Aline Gomes da Silva
  • Patrick Schimith Da Silva IFB
  • Eduarda dos Santos de Sousa IFB
Palavras-chave: Educação, Extensão, Inclusão, Informática, Docência

Resumo

O exposto trabalho aborda que no mundo informatizado é de extrema relevância que todos os grupos se sintam pertencentes a ele, não só para interesses pessoais, mas para a sua integração na sociedade. A internet se tornou um interessante espaço democrático ao discorrer sobre a promoção do acesso à informação e tem hoje importante papel na diversificação das formas de ensinar e aprender, entretanto, só tem acesso aos benefícios do mundo virtual, aquele que o domina minimamente. Ao tratar do manejo das novas tecnologias, cada geração lida de maneira diferenciada, por isso os que não são “nativos digitais”, no caso dos idosos, podem se sentir deslocados. As instituições de ensino são agentes transformadores da sociedade e o Instituto Federal de Brasília, Campus Planaltina é um delas. Nele foi proposto um curso de extensão denominado “Informática para a melhor idade”, objetivando promover a aprendizagem na área de informática básica para pessoas idosas. Das 15 vagas ofertadas, 12 foram preenchidas e 8 estudantes concluíram com êxito. Para eles, o curso oportunizou a aprendizagem dos conteúdos sobre informática e propiciou o sentimento de pertencimento ao grupo, criando laços de amizades e motivando para novos projetos.

Biografia do Autor

Aline Gomes da Silva
Acadêmica do Curso de licenciatura em Biologia do IFB Campus Planaltina.
Patrick Schimith Da Silva, IFB
Acadêmico do Curso de licenciatura em Biologia do IFB Campus Planaltina
Eduarda dos Santos de Sousa, IFB
Acadêmica do Curso de licenciatura em Biologia do IFB Campus Planaltina.
Publicado
16-09-2020
Seção
Relato de experiência