Detecção de bactérias resistentes à antibióticos: análise da praia do Flamengo, Enseada de Botafogo, Rio Carioca e Foz do Rio Carioca

  • Luiz Elpídio Moser Martíns Manhães
  • Mayana Da Silva Rosa
  • Lara Moser Martins Manhães
  • Eduardo Almeida Ribeiro De Castro

Resumo

A prescrição e uso indiscriminados e inadequados de antibióticos para a pecuária, agricultura e combate de doenças, pode permitir o desenvolvimento de bactérias resistentes aos antimicrobianos. Presentes nos resíduos industriais e hospitalares, esses microrganismos podem ser deslocados para os ambientes aquáticos através de despejo ilegal de efluentes nos bueiros ou tratamento inadequado nas estações. O objetivo deste estudo foi avaliar a presença de bactérias resistentes aos antimicrobianos cefalosporina, carbapenem e vancomicina nas águas da praia do Flamengo, Enseada de Botafogo, Rio Carioca e Foz do Rio Carioca. O estudo foi realizado a partir da coleta de água nos pontos mencionados e posterior análise laboratorial, sendo utilizados os meios de cultura: R2A, Chromagar ESBL, Chromagar KPC e Chromagar VRE. Observou-se a presença de E. coli e K. pneumoniae resistentes a cefalosporinas de 3° geração no Rio Carioca e em sua Foz, praia do flamengo; presença de E. coli e K. pneumonia e resistentes aos carbapenêmicos na praia do Flamengo, e ausência de bactérias resistentes a vancomicina na Enseada de Botafogo e na Foz do rio Carioca. O crescimento de colônias de bactérias resistentes a antibióticos nas amostras coletadas indicam a contaminação das águas, sendo necessário a adoção de políticas públicas para evitar problemas relacionados à saúde da população.
Publicado
16-05-2021
Seção
Banner - Meio Ambiente