A internacionalização produtiva do Grupo Ultra

  • Júlia Pessanha Siqueira
  • Leandro Bruno Santos

Resumo

A internacionalização de empresas se insere no processo de expansão e consolidação do modo capitalista de produção. As multinacionais surgiram nos países centrais no período pós Segunda Guerra Mundial, com o aumento da concorrência intercapitalista. A internacionalização de empresas brasileiras tem início nos anos 1960 e, desde então, tem apresentado vários ciclos de expansão. O objetivo deste trabalho é analisar as estratégias de acumulação do grupo Ultra, sobretudo sua internacionalização via subsidiária Oxiteno, que se insere no movimento de internacionalização de empresas brasileiras nos anos 2000, com a instalação de unidades - no continente americano, na Ásia e na Europa – e exportações. A expansão do grupo ocorreu para países que apresentam similaridades (econômicas e culturais) e proximidade geográfica com o Brasil, além de mercados relevantes para especialidades químicas. Atualmente, a Oxiteno encontra-se em sete países além do Brasil, apresentando uma topologia espacial regional e forte atuação no continente americano.
Publicado
28-06-2021
Seção
Banner - Educação e Ciências Sociais