PAPEL DA L-ARGININA, PRECURSOR DO ÓXIDO NÍTRICO, NA MATURAÇÃO IN VITRO DE OÓCITOS BOVINOS

  • Bethânia do Amaral Falcão
  • Maria Clara Caldas-Bussiere
  • Kelen Salaroli Viana
Palavras-chave: Maturação de oócitos in vitro, L-arginina, Bovino

Resumo

Concentrações adequadas de óxido nítrico (NO) no meio de cultivo de complexos cumulusoócito (COC) bovinos são necessárias para que a maturação in vitro ocorra com sucesso, aumentando o número e qualidade de blastocistos produzidos. O objetivo do experimento é avaliar o efeito da adição de diferentes concentrações da L-arginina (L-arg - ( 1,0; 10; 20; 50 mM), precursor da síntese de NO, na maturação nuclear e citoplasmática in vitro de oócitos bovinos. Ovários de vacas mestiças cíclicas serão obtidos em matadouros. Após a aspiração, os COC (n=30) serão selecionados e maturados em placas contendo 500 ?L de meio de maturação (TCM 199) suplementado com 10% de soro fetal bovino, FSH (0,5 mg/ mL), LH (5 mg/mL) e antibióticos por 24 h. A expansão  as células do cumulus será avaliada por um método subjetivo, sendo classificada de 0 a 4, onde 0 representa nenhuma resposta e 4, expansão de todas as camadas. A integridade da membrana plasmática das células do cumulus e do oócito e o estádio de maturação nuclear serão determinados pela coloração com Hoescht/iodeto de propídeo. A maturação citoplasmática pela determinada pela migração dos grânulos corticais (coloração com Lens culinaris-FITC). A concentração de NO será determinada no meio de cultivo pelo método de Griess. Os resultados obtidos do projeto até o presente momento, mostraram que a adição de 50 mM de L-arg no meio de maturação está inibindo a expansão (grau 0), enquanto que COC expostos a concentração de 10 mM apresentaram grau 2 e 3 de expansão e os expostos a 0,1 mM de L-arg apresentaram grau 3 e 4, não diferindo do controle. Espera-se encontrar uma concentração adequada de L-arg no meio de maturação que permitirá uma adequada maturação do oócito, resultando no aumento da produção de blastocistos in vitro.