PRIMITIVAS DE AVATARES PARA A GERAÇÃO DE JOGOS INTERATIVOS

  • Mayra Santana Siqueira
  • Luis Antonio Rivera Escriba
Palavras-chave: Avatares, primitivas de movimentos, jogos interativos

Resumo

Em jogos computacionais fisicamente interativos, ao se movimentar, o usuário transmite seu comportamento a um avatar. Cada ação é traduzida em controle direto ou automático, através da operação de primitivas. Uma primitiva é a composição de movimentos básicos de um avatar, por tanto, movimentos reais são composições de uma seqüência de primitivas. Todas devem ser armazenadas de forma organizada em uma biblioteca que fornecerá primitivas adequadas para gerar uma animação por demanda de avatares. Ferramentas de programação baseadas em scripts são apropriadas para este propósito, sendo a linguagem LUA a escolhida para tal. Com essa linguagem, que é altamente compatível com as linguagens C e C++, avatares poderão ser manipulados, sejam no nível de primitivas ou no nível de fotogramas básicas. Deverão ser exploradas técnicas de geração de avatares, para então estruturá-lo em primitivas, bem como implementar as operações de manipulação da  primitivas nas bibliotecas do jogo. Primeiramente serão construídas primitivas básicas que aumentarão em quantidade e complexidade durante o andamento do projeto. Um boneco 2D, na figura de um pequeno animal, foi elaborado em conjunto com as demais vertentes do projeto “Jogos fisicamente interativos para crianças”, do qual este projeto advém. Foi definido que a temática dos primeiros passos do projeto será a de um cãozinho que tem objetivo de alcançar um determinado número de ossos. Porém, dado que o projeto está em fase inicial, ainda não foram obtidos resultados significativos quanto à criação das primitivas. As bibliotecas com as primitivas devem se comunicar com o ambiente do jogo e principalmente com comandos recebidos através da captura da câmera web, ambos realizados em projetos independentes, mas que também compõem “Jogos fisicamente interativos para crianças”, objetivando sua integração final.