PRODUÇÃO DE ADITIVO MINERAL ULTRAFINO COM RESÍDUO DE TIJOLO MOÍDO

  • Caroline Pessoa Sales
  • Guilherme Chagas Cordeiro
Palavras-chave: resíduo de tijolos, pozolana, moagem

Resumo

A presente pesquisa visa a produção de pozolanas ultrafinas a partir de resíduos gerados pelas cerâmicas do Município de Campos dos Goytacazes, que é um importante pólo de cerâmica vermelha no Estado do Rio de Janeiro. Com isso, pretende-se contribuir para a inimização dos impactos ambientais oriundos da produção de tijolos e telhas na região. Pozolana é um material que, ao ser utilizado em conjunto com cimento Portland, reage com o hidróxido de cálcio produzido nas reações de hidratação do cimento e proporciona melhoria em propriedades mecânicas e na durabilidade de pastas, argamassas e concretos. O resíduo cerâmico utilizado como matéria-prima foi coletado na cerâmica Bom Lajota, localizada no distrito de Poço Gordo. Inicialmente, o resíduo coletado foi britado em um britador de mandíbulas XPCO da Fritsch para redução do tamanho de partículas até 2mm. Posteriormente, foram realizadas moagens a seco em moinho rotativo de bolas SONNEX de vaso de 18 litros nos tempos de moagem de 30 minutos, 2 horas e 4 horas. Resultados de granulometria a laser indicaram a saturação da moagem em 120 min para as condições adotadas neste trabalho. Com a amostra moída por 120 min foi realizada uma moagem adicional a úmido em moinho de bolas Sonnex com o objetivo de reduzir significativamente o tamanho das partículas. Os resultados preliminares indicam a possibilidade de produção de uma pozolana ultrafina com moagens convencionais, o que pode conferir maior valor agregado ao resíduo.