PRODUÇÃO DE BIOMASSA E TEORES DE MACRONUTRIENTES DA CAMOMILA EM RESPOSTA A ADUBAÇÃO FOSFATADA E MICORRIZAS

  • Letícia Celia Heitor
  • Marta Simone Mendo
  • Marco Antônio Martins
Palavras-chave: Fungos micorrízicos, Chamomilla recutita, Nutrientes minerais

Resumo

A camomila [Chamomilla recutita (L.) Rauschert] destaca-se como uma planta de uso medicinal cujas propriedades farmacológicas se concentram na ação antiinflamatória e adstringente. As associações micorrízicas são caracterizadas por uma simbiose mutualista entre a raiz e o fungo aumentando a absorção de nutrientes. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos de diferentes espécies de fungos micorrízicos sobre o crescimento e a composição mineral das plantas sob diferentes doses de fósforo. O delineamento experimental adotado foi o de blocos casualizados com arranjo fatorial de 3x4, sendo três tratamentos microbiológicos: Glomus etunicatum, inoculo misto (Glomus clarum + Gigaspora margarita) e o controle (sem fungo) com quatro doses de P (0, 50, 100 e 200 mg kg-1 de solo) e quatro repetições. A unidade experimental foi composta de um vaso contendo 3 kg de substrato e seis plantas. O experimento foi conduzido em casa de vegetação no Campus principal da Uenf. As plantas, cujo planejamento era para serem colhidas aos 120 dias após a semeadura, tiveram sua colheita antecipada para 90 dias. Tal fato ocorreu em função de terem sido atacadas por oídio (Microsphaera diffusa), o que comprometeu a avaliação do comportamento das plantas em função dos tratamentos aplicados. Os resultados obtidos, tanto de massa seca da parte aérea quanto de nutrientes foliares indicaram valores incompatíveis com aqueles indicados, na literatura, tanto para a espécie vegetal em estudo quanto para os tratamentos microbiológicos em avaliação. O controle utilizado minimizar o ataque do oídio ao longo da condução do experimento não foi eficiente. O experimento está sendo repetido.