QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE FEIJÃO-DE-VAGEM ARMAZENADAS NO BANCO DE GERMOPLASMA DA UENF

  • Luana Barros Freitas
  • Poliane Marcele Ribeiro Cardoso
  • Geraldo de Amaral Gravina
Palavras-chave: Feijão-de-vagem, Armazenamento, Germinação

Resumo

A Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) possui um programa de melhoramento com feijão-de-vagem de hábito indeterminado, que visa à seleção de genótipos produtivos e de qualidade comercial para o Norte e Noroeste Fluminense. A seleção dos genótipos vem sendo realizada com o avanço de gerações a partir de F2, abrindo linhas pelo método SSD. Em experimento de campo realizado em 2008, selecionou-se 30 genótipos da geração F6, dos quais 20 se sobressaíram e tiveram suas sementes armazenadas, com grau de umidade em torno de 12%, em câmara fria, a 13°C. Este trabalho tem como objetivo avaliar a qualidade fisiológica das sementes de 20 genótipos de feijão-de-vagem após 180 dias de armazenamento. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial (20 x 5) 4, sendo 20 genótipos de feijão-de-vagem (três testemunhas: Top Seed Blue Line, Feltrin, UENF 1445 e 17 linhagens: 4, 5, 6, 9, 10, 11, 13, 14, 15, 22, 23, 24, 26, 27, 28, 29 e 31), 5 períodos de armazenamento (0, 30, 60, 90 e 180 dias) e 4 repetições. O experimento foi conduzido no CCTA/LEAG. Após cada período de armazenamento, realizou-se os testes de germinação e vigor (primeira contagem de germinação),conduzidos juntamente. Utilizou-se 4 sub-amostras de 100 sementes, em papel “germintest” umedecido com água destilada no volume de 2,5 vezes o peso do papel seco, organizados em forma de rolo e mantidos em sacos plásticos no germinador regulado a 20°C e 30ºC. As avaliações para o teste de germinação foram efetuadas aos 4 e 9 dias após a instalação do mesmo, conforme critérios estabelecidos pelas Regras para Análise de Sementes. Aos 4 dias, avaliou-se também a percentagem de plântulas normais, obtidas na primeira contagem. As médias dos resultados preliminares foram comparadas pelo teste de Scott-Knott a 5% de probabilidade. Observou-se diferença significativa, entre os genótipos, nos dois primeiros períodos de armazenamento (0 e 30dias) em relação ao vigor e a germinação. Para tanto, a maioria dos genótipos mantiveram estas características com o aumento do tempo de armazenamento. A linhagem 5 apresentou uma redução no vigor, enquanto que as linhagens 27 e 28 apresentaram aumento de vigor e germinação. Resultados mais conclusivos serão obtidos ao final do experimento.