RELAÇÃO ENTRE CÁLCULO DENTÁRIO E VALVULOPATIA EM CORAÇÃO DE CÃES (CANIS FAMILIARIS LIN.) POR MEIO DAS ANÁLISES MORFOMÉTRICA E HISTOPATOLÓGICA

  • Michele Vieira de Azeredo
  • Fábio Ferreira de Queiroz
  • Leonardo Serafim da Silveira
Palavras-chave: Morfologia, Endocardite, Periodontite

Resumo

O estabelecimento da endocardite valvular requer uma porta de entrada bacteriana na circulação sistêmica, podendo ser derivada de uma periodontite. As bactérias acumuladas no cálculo dentário podem atingir a corrente sanguínea, por meio de ferimentos bucais, e chegar a qualquer órgão, inclusive ao coração. A pesquisa visa comprovar por meio das análises histopatológica emorfométrica a relação entre o cálculo dentário e a ocorrência de endocardite valvular em cães. Utilizamos corações de 30 cães (Canis familiaris Lin.), oriundos do município de Campos dos Goytacazes - RJ. Antes da necrópsia, avaliamos todas as arcadas dentárias com o intuito de mensurar o acúmulo de cálculo dentário. Os corações foram dissecados e fixados (formol neutro a10%). Em seguida, as amostras foram processadas por inclusão em parafina, cortadas em 5?m, coradas pela Hematoxilina e Eosina (HxE), Sudam III, Tricômico de Gomori e analisadas ao microscópio óptico. Realizamos a análise morfométrica macroscópica e microscópica por meio do programa Image J. Para a análise dos dados realizou-se a estatística descritiva, sendo aplicada aCorrelação de Pearson (SAEG/Versão 9.0). Observamos alguma relação entre a doença periodontal e valvulopatias já que dos 30 animais recebidos aleatoriamente, 18 (60%) apresentavam lesões macroscópicas na valva atrioventricular esquerda, sendo que destes, 13 cães (72%) possuíam periodontite evidente, maior ou igual a grau 3 (L 03). Já em relação à valva atrioventricular direita 24 animais (80%) apresentavam lesões macroscópicas, e destes 13 cães (54%) possuíam periodontite evidente. Todos que apresentaram lesões macroscópicas nas valvas apresentavam também algum tipo de lesão microscópica. Os resultados estatísticos mostraram que a correlação entre o cálculo dentário e a presença de lesões microscópicas foi maior no lado esquerdo. Na pesquisa realizada a valva tricúspide apresentou mais alterações histopatológicas que a mitral. Mas a correlação entre a endocardite valvar e a presença de cálculo dentário foi mais expressiva no complexo valvar esquerdo, fato comprovado pelas análises macroscópica, histopatológica e estatística.