RELIGIOSIDADE, PERCEPÇÕES E VIVÊNCIAS DOS JOVENS MORADORES DE FAVELAS

  • Naiana de Freitas Bertoli
  • Wania Amélia Belchior Mesquita
Palavras-chave: Religiosidade, Juventude, Favela

Resumo

Introdução: O presente trabalho busca compreender o comportamento e a interação dos jovens a partir da participação em atividades desenvolvidas por igrejas nas favelas de Campos dos Goytacazes. Trata-se de analisar as vivências e, detectando os lugares de encontro, como se comportam nos momentos destes encontros e a sua “visão de mundo” (Geertz, 1978). Metodologia: Realização de estudo de caso em duas favelas, sendo definida anteriormente, a construção de um quadro de categorias aproximativas com a noção de juventude (Novaes, 2006) e religiosidade (Weber,1996). Durante o trabalho de campo, buscou-se especificar alguns aspectos a fim de caracterizar as igrejas nas favelas e as formas de participação juvenil. Neste percurso, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com jovens e observação participante das atividades desenvolvidas nas igrejas. Resultados: Na primeira análise dos dados, identificou-se que as igrejas pentecostais se estabelecem nas favelas e constituem um espaço de interação a partir da participação em grupos jovens que desenvolvem atividades religiosas e musicais, encontros de jovens e assistência social em parceria com poder executivo municipal. Conclusão: Este trabalho apresenta a anáise de uma pesquisa com jovens moradores de favelas que participam de atividades realizadas em igrejas pentecostais. O processo formativo das interações juvenis compreende a “visão de mundo” do grupo religioso, bem como as experiências cotidianas vividas nas favelas e em outros espaços da cidade.
Publicado
04-03-2011