SÍNTESE DE COMPLEXOS DE PLATINA COM DIAMINOCOMPOSTOS DERIVADOS DA VANILINA, CURCUMINA, LAPACHOL,E QUEBRACHITOL

  • Marco Antônio Guimarães Barbosa Gomes
  • Edmilson José Maria
  • Carlos Roberto Ribeiro Matos
Palavras-chave: diaminocompostos, Antitumoral, Complexos

Resumo

Desde a introdução do Cisplatino na clínica médica, como agente antineoplásico, numerosos compostos de platina têm sido desenvolvidos com vistas a diminuição de significativas propriedades tóxicas. Visando desenvolver novos complexos de platina com mais baixa toxicidade, através de ligantes mais hidrossolúveis, nós concebemos as reações de aminação em ciclitóis como o quebrachitol, e derivados do lapachol, vanilina e curcumina na formação destes diaminocompostos para posterior complexação.Quando existe atividade, nos antitumorais ela estaria presente, principalmente, nos isômeros cis de complexos do tipo cis-[PtX2A2]. Os ligantes X e A têm sido sistematicamente variados com o objetivo de otimizar a ação biológica dos compostos. A natureza do ligante A (amina) pode ter efeito primário sobre a propriedade antitumoral, principalmente contra câncer de pulmão e leucemia linfocística foi confirmada a atividade de certas aminas ramificadas.A busca de compostos alternativos derivados da platina de grande solubilidade em meio aquoso, no momento atual, volta-se para a pesquisa de complexos contendo diaminociclitóis como ligantes e os resultados são muito promissores.Na busca de ligantes mais hidrossolúveis optou-se pelo uso dos inositóis, que são importantes poliálcoois, presentes na comunicação celular, atuando como segundo mensageiros através de derivados fosforilados. A escolha do L-Quebrachitol 2, é justificada pela sua disponibilidade em altas concentrações na seringueira (Havea brasiliensis), sendo isolado como subproduto da indústria da borracha. RMN do Quebrachitol protegido - 1H (400MHz,CDCl3) 1.34-1.42 (2s,6H,2CH3 isop.); 1.43-1.64 (2s,6H,2CH3 isop.); 2,80 (d,1H,OH); 3.53(s,3H,Ome); 3.66-3.67 (m,2H, H3 e H4); 3.63(t,1H,H2); 4.33-4.35 (dd,2H, H5 e H6); 4.35 (t,1H,H1). Tendo em vista complexos com platina mais hidrossolúveis, os prováveis ligantes a partir dos inositóis levam-nos a boas perspectivas de apresentarem atividades biológicas.