TRANSPLANTE CARDÍACO EM CÃES

  • Lívia Gomes Amaral
  • André Lacerda de Abreu Oliveira
Palavras-chave: Cão, Transplante do bloco cardiopulmonar, Circulação extracorpórea

Resumo

O transplante cardíaco ainda se encontra em fase inicial. A dificuldade na captação dos órgãos em período de tempo viável e o controle da rejeição representam as principais barreiras ao desenvolvimento de serviços nestas áreas. A técnica de preservação do bloco cardio-pulmonar por auto-perfusão visa manter o órgão viável por um tempo maior. O objetivo do trabalho foi testar a viabilidade do transplante do bloco cardio-pulmonar sem parada cardíaca. O trabalho foi dividido em 3 fases, na primeira foram coletados os blocos cardiopulmonares de oito cães adultos, pesando 15 Kg e estudados quanto aos diversos aspectos concernentes a esta fase, como a viabilidade e durabilidade do órgão e os parâmetros fisiológicos. Na segunda fase foram estudados os aspectos fisiológicos daperfusão em vinte cães (sendo 10 fêmeas e 10 machos) para estabelecer um protocolo de perfusão. E na terceira foi realizado o transplante de coração em seis cães, bem como o acompanhamento pós-operatório imediato e avaliação dos parâmetros respiratórios e hemodinâmicos. A retirada do bloco cardio-pulmonar foi realizada com sucesso, com tempo cirúrgico em torno de 50 minutos. A colocação da cânula arterial na aorta foi o ponto crítico do procedimento. O bloco se manteve em bom estado por oito horas, quando foram interrompidos os experimentos. O sucesso do método de auto-perfusão ficou demonstrado pelo tempo de duração da preparação, ausência de edema pulmonar e cardíaco, ritmo e inotropismo adequados e ausência de lesões isquêmicas macroscópicas. Os resultados do transplantes foram satisfatórios, com a retomada do ritmo sinusal normal e do restabelecimento dos valores normais de pressão venosa central, pressão arterial invasiva e função respiratória. Podemos concluir que a técnica de coleta do órgão, a perfusão e o procedimento operatório estudado poderão servir de  modelo para transplantes clínicos de coração.