UTILIZAÇÃO DE NOVOS MÉTODOS DE FIXAÇÃO TECIDUAL

  • Viviane Alves Nascimento Costa
  • Leonardo Serafim da Silveira
  • Ana Bárbara Freitas Rodrigues
Palavras-chave: Morfologia, Saúde e Segurança no Trabalho, Preservação Ambiental

Resumo

Resumo: As etapas do processo de fixação de tecido ou células apresentam pontos críticos na preservação da arquitetura histológica. A base da fixação consiste em manter as estruturas citológicas e histológicas. E seus principais objetivos são: inibir a autólise tecidual, preservar os componentes celulares e tissulares, melhorar a diferenciação ótica dos tecidos e facilitar a coloração. O formol é usado para embalsamar peças de cadáveres, mas é tóxico, provoca irritação dos olhos e vias respiratórias e tem poder carcinogênico. Foram utilizados seis cães com 2 horas post-mortem. Esses animais sofreram evisceração onde os espécimes colhidos foram fixados utilizando-se formol aquoso a 10%, formol tamponado neutro a 10% e Bouin, comparados com a fixação em formol a 5% em salina hipersaturada e formol a 2,5% em salina hipersaturada. As amostras depois de fixadas, passaram pelo Processador Automático de Tecidos e foram incluídas em parafina. Após o resfriamento dos blocos, os cortes de 5?m foram realizados em micrótomo semi-automático. As lâminas foram tratadas pela coloração de rotina Hematoxilina e Eosina e montadas em Permout. A avaliação foi realizada por visualização em microscopia de luz com mais de um observador. E a documentação microfotográfica foi feita em máquina fotográfica digital. Os resultados obtidos com o presente estudo foram: O Bouin possuiu desempenho similar aos demais quando utilizado em órgãos tubulares, entretanto não foi indicado para a rotina laboratorial, pois deteriorou a bateria de coloração. Já os fixadores formol a 2,5% em salina hipersaturadae formol a 5% em salina hipersaturada também fixaram as amostras teciduais coletadas, porém os tecidos apresentaram-se levemente fragmentados e retraídos devido à desidratação que os fixadores a base de solução salina provocam. Com relação ao formol tamponado neutro, os resultados observados foram correspondentes ao que se esperava: as amostras coletadas quase não apresentaram processos autolíticos. Sendo este um fixador padrão usado mundialmente em estudos histopatotólogicos. Através destes resultados, pode-se observar que o formol em soluções salinas hipersaturadaspreservou bem as amostras teciduais podendo até ser usado para possíveis fixações de peças anatômicas em associação com glicerina em diferentes concentrações, ou ainda, empregando novos métodos e utilizando novos tipos de conservantes.

Biografia do Autor

Viviane Alves Nascimento Costa
CCTA
Leonardo Serafim da Silveira
CCTA
Ana Bárbara Freitas Rodrigues
CCTA