UTILIZAÇÃO DO ETILENOGLICOL EM DILUENTE PARA CRIOPRESERVAÇÃO DE SÊMEN OVINO

  • Aline Matos Arrais
  • Patrícia da Silva Valleriote
  • Fausto Paes de Carvalho
Palavras-chave: Espermatozóides, Diluidor, Carneiro

Resumo

Atualmente o glicerol é o crioprotetor utilizado rotineiramente para congelamento de sêmen. No entanto o etilenoglicol vem despertando interesse na criopreservação de sêmen ovino por apresentar baixa toxicidade e elevada permeabilidade à membrana plasmática. Esse trabalho tem por objetivo comparar o efeito do etilenoglicol e doglicerol como crioprotetores utilizados em diluentes para congelamento de sêmen ovino, analisando seu efeito sobre: motilidade total (MT) e progressiva (MP), vigor (V) apósdescongelamento. Ejaculados de carneiros da raça Santa Inês foram coletados com auxílio de uma vagina artificial, diluídos em Tris-gema (INTA et al.). O resfriamento foi realizado em um congelador programável (Haake C-760), a 0,05°C/min, durante 2h, até atingir 5°C. quando foi adicionado o glicerol (5%) ou etilenoglicol (3%). Após 2h as palhetas de 0,25mL contendo 50x106 espermatozóides/mL foram colocadas em nitrogênio, a uma distância de 6cm da superfície, por um período de 15min, posteriormente foram imersas em N2 líquido e armazenadas em botijão criogênico. A tolerância ao congelamento foi baseada em análises computacionais (Hamilton Thorn ResearchTM) de MT, MP e V. Resultados preliminares de duas repetições mostraram valores semelhantes de MT (36% x 39,2%), MP (7% x 7,5%), para amostras congeladas em diluente com glicerol ou etilenoglicol, respectivamente. Amostras congeladas emdiluidor contendo glicerol apresentaram vigor 1, enquanto aquelas contendo etilenoglicol apresentaram vigor 2. Os resultados obtidos até o momento sugerem que o etilenoglicol apresenta um potencial crioprotetor para sêmen ovino, semelhante observado com o glicerol.