ZOONOSES: CONVÍVIO DO HOMEM COM SEUS ANIMAIS E A VISÃO DA COMUNIDADE SOBRE AS DOENÇAS BACTERIANAS E FÚNGICAS TRANSMISSÍVEIS NA REGIÃO NORTE/NOROESTE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

  • Emylli Dias Virginio
  • Olney Vieira da Motta
Palavras-chave: Staphylococcus aureus, Resistência antimicrobiana, Fungos

Resumo

Zoonoses são doenças transmissíveis dos animais aos humanos, muitas delas letais, especialmente em indivíduos imunodeprimidos, principalmente em áreas carentes com presença de animais de estimação e destinados à alimentação humana. Com isso tornase importante a investigação dos animais, possíveis portadores de doenças de caráter zoonótico, e de amostras humanas para avaliar o perfil de transmissão de microorganismos, e alertar a população sobre os cuidados a serem tomados com seus animais. Amostras de origem humana foram coletadas por profissionais da área médicaatravés de suabes, nas cavidades nasais de cada indivíduo, além de lesões de pele observadas no momento da visita ambulatorial. Os suabes foram acondicionados e transportados ao laboratório para a identificação dos microrganismos. Antibiogramas foram realizados para investigar o perfil de resistência a drogas. Amostras de origem animal foram coletadas durante visita à comunidade de Custodópolis através de suabes e raspados de pelo após breve exame clínico. Foi elaborado um questionário sócioeconômico contendo perguntas sobre a saúde do indivíduo e sobre a manipulação e saúde dos animais. Prevaleceram bactérias dos gêneros Staphylococcus, Micrococcus, Enterobacter, Escherichia, Bacillus,Acinetobacter,Corinebacterium e Moraxella e fungos dos gêneros Candida, Malassezia, Penicillium e Aspergillus. Identificou-se 11 cepas de S. aureus, dos quais seis multirresistentes a pelo menos três drogas, inclusive oxacilina, indicando potencial resistência à meticilina(MRSA), que se destaca em infecções hospitalares humanas. Outros 26 Staphylococcus apresentaram resistência à oxacilina. Até o momento foram isoladas 55 espécies bacterianas e 21 espéciesfúngicas. Destacam-se os fungos Sporothrix schenkii com conseqüente infecção humana e Cryptococcus neoformans, ambas originadas de felinos. Os dados mostram a existência de bactérias resistentes a drogas em animais e humanos. A resistência dos Staphylococcus isolados alerta para existência de ORSA e MRSA fora dos hospitais. Apresença de fungos patogênicos de caráter zoonótico, representa fator de risco a moradores das áreas estudadas.