ANÁLISE DO CICLO DE VIDA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DE CONSTRUÇÃO CIVIL EM CAMPOS DOS GOYTACAZES/RJ

  • Leziane Machado de Oliveira
  • Elza Maria Senra de Oliveira
Palavras-chave: Resíduos de construção civil, Políticas públicas, Gestão ambiental

Resumo

Os resíduos de construção civil (RCC) são alvos de preocupação devido a um aumento na sua geração. No Brasil, a Resolução CONAMA 307/2002 é responsável por sua regulamentação. No mun. do RJ, os RCC são coletados e destinados aos aterros. Implantouse ECOPONTOS, pequenos pontos de coleta de RCC depositados pela população (NUNES, 2004). No mun. de Campos foi identificado que os RCCs estão dispostos em diferentes locais de forma inadequada, sendo a maior disposição próxima ao cemitério municipal. Este trabalho foi realizado tendo em vista as especificações da Resolução CONAMA 307 (2002) que define os RCC como todos aqueles provenientes da atividade de construção civil. Essa Resolução também classifica os resíduos de acordo com suas características físicas e possibilidade de reciclagem. Assim, os resíduos podem pertencer à classe A, B, C ou D.Um outro fator interessante é que a Resolução CONAMA 307 aponta como responsáveis pelo RCC, o poder público municipal, além dos próprios geradores. Durante a pesquisa foram obtidos os seguintes resultados: a) os pontos de disposição de RCC encontram-se distribuídos por vários locais do município de Campos dos Goytacazes; b) Não há um adequado tratamento para este tipo de resíduo no município; c) Embora não tenha sido possível obter informações junto à Secretaria de Limpeza Pública Municipal, sabe-se que todo o RCC coletado é disposto no aterro municipal. Atualmente, em alguns municípios como no Rio de Janeiro, há uma preocupação em relação aos impactos ambientais causados pelos resíduos de construção civil. Os resultados obtidos durante a pesquisa foram exclusivamente qualitativos e expressaram a ausência de uma gestão voltada para os resíduos de construção civil por parte do poder público municipal.
Publicado
15-03-2011