AVALIAÇÃO SÓCIO-ECONÔMICA E AMBIENTAL DA CADEIA PRODUTIVA DO ETANOL PRODUZIDO EM CAMPOS DOS GOYTACAZES – RJ

  • Giselly Leite de Carvalho
  • Elza Maria Senra de Oliveira
Palavras-chave: Avaliação do ciclo de vida, Etanol, Cana-de-açúcar

Resumo

O projeto foi desenvolvido no município de Campos dos Goytacazes, no estado do Rio de Janeiro. Objetiva avaliar o ciclo de vida do etanol, analisando os aspectos sócio-econômicos e os ambientais existentes ao longo de toda cadeia produtiva. Os biocombustíveis estão se tornando cada vez mais importantes para a produção energética mundial. Assim, o projeto se faz relevante ao sopesar a produção de etanol na região, contribuindo para o maior desenvolvimento da produção regional.Baseou-se nas normas da série ISO 14.040 de Análise de Ciclo de Vida (ACV) de um produto, conjuntamente com a utilização do programa Umberto. A ACV é dividida em quatro fases: definição de objetivo e escopo; análise de inventário; avaliação de impactos ambientais e interpretação. Se faz necessário a identificação e quantificação das entradas e saídas de massa e energia de todo processo produtivo do etanol, mas como não foi permitida a entrada em nenhuma das usinas da região, a avaliação foi feita a partir de dados regionais de órgãos relacionados à produção canavieira, como IBGE, EMBRAPA, Ministério de Minas e Energia, entre outros, tornando-se uma avaliação qualitativa e não quantitativa.Partindo dos dados obtidos e tendo como base a Agência de Informações da Embrapa foi elaborado um relatório abordando aspectos sócio-econômicos, ambientais e característicos da produção de etanol da região. Foi abordado monitoramento e diagnóstico ambiental, certificação socioambiental e impactos. Discutiu-se também políticas, estatísticas e mercado, variedade da cana, fenologia, solo e clima, avanço tecnológico, rentabilidade, programas da colheita, máquinas e implementos, logística e preços ligados a produção regional.Além disso, está sendo produzida uma monografia abordando a produção sucroalcooleira como referencial temático para abordagem contextualizada da química no ensino médio.Nos últimos anos, houve um decréscimo do número das usinas regionais. Ações devem ser tomadas para que a produção de etanol cresça, sustentavelmente, de acordo com o aumento da demanda de biocombustíveis na atualidade. Mas, para isso, as usinas existentes ser menos resistentes quanto a essas ações.