ENSINO DE CIÊNCIAS: CRIANDO CAMINHOS POR MEIO DE EXPERIMENTOS

  • Everton M. R. Pessanha
  • Maria F. A. da Silva
  • Marlúcia C. de Alencar
Palavras-chave: Ensino de Ciências, Metodologia, Experimentos

Resumo

Este trabalho propõe-se a contribuir para a melhoria do Ensino de Ciências no Ensino Fundamental nas escolas públicas. Neste sentido, a proposta consiste em elaborar uma metodologia para o ensino de Ciências, com ênfase em experimentos, voltada para o segundo segmento do Ensino Fundamental, fundamentada na teoria da Aprendizagem Significativa, numa perspectiva interdisciplinar dos saberes de Física, Química e Biologia. Para tanto, foi realizada inicialmente uma pesquisa com a finalidade de oferecer subsídios para a elaboração da metodologia de ensino de Ciências com ênfase em experimentos envolvendo 30 professores de Ciências do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental das escolas municipais de Campos dos Goytacazes, que responderam um questionário com o objetivo de traçar o perfil destes professores e as principais dificuldades encontradas por eles ao trabalhar com experimentos em suas aulas. Foi realizada entrevista com a Coordenadora do ensino deCiências do Ensino Fundamental da Secretaria Municipal de Educação de Campos dos Goytacazes (SMEC) sobre o trabalho desenvolvido. Em relação ao perfil dos professores 80% dos profissionais pesquisados são formados em Licenciatura em Ciências; 30% trabalham no Ensino Fundamental entre 06 a 10 anos. Quanto às dificuldades apresentadas em relação ao trabalho com experimento em sala de aula, 57% afirmam ter dificuldades em trabalhar desta forma, 59% apresentam como justificativa a.falta de estrutura da escola. Os conteúdos de física do 9º ano foram apontados como os que apresentam maior dificuldade para serem trabalhados. Após análise concluiu-se que apesar da Secretaria de Educação do município apresentar uma proposta pedagógica que estimule os professores de Ciências a trabalharemcom experimentos, ainda está subjacente a esta proposta uma concepção de ensino – aprendizagem, onde a relação teoria – prática é considerada de forma dissociada, uma vez que coloca um outro professor para trabalhar os experimentos no laboratório favorecendo a separação entre aquele que ensina a teoria e aquele que propõe a prática. Pode-se inferir que a questão do trabalho com experimentos nas aulas de Ciências ainda é muito incipiente, prevalecendo aulas centradas na exposição oral.