OBSERVATÓRIO AMBIENTAL ALBERTO RIBEIRO LAMEGO

  • Júlio Fontoura Gonçalves de Lima
  • Maria Inês Paes Ferreira
Palavras-chave: Gestão de Recursos Hídricos, Divulgação Científica, RHs VIII/IX do Estado do Rio de Janeiro

Resumo

O presente trabalho visa oferecer suporte às analises e avaliações ambientais integradas, além de produzir informações unificadas da região de influência do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense (IFF), que compreende o Norte-Noroeste Fluminense e aRegião dos Lagos do Estado do Rio de Janeiro. Metodologicamente, os estudos realizados empregam as Regiões Hidrográficas estaduais como unidades territoriais para o planejamento e a gestão ambiental de investigação. Portanto, a produção de dados e informações é fundamental nos estudos de preservação, recuperação e acompanhamento ambiental. “A bacia hidrográfica (...) deve ser considerada a unidade mínima de ecossistema, quando se trata de interesses humanos. O conceito de bacia hidrográfica ajuda a colocar em perspectiva muitos dos nossos problemas e conflitos. Por exemplo, as causas e as soluções da poluição da água não serão encontrados olhando-se apenas para dentro da água; geralmente, é o gerenciamento incorreto dabacia hidrográfica que destrói nossos recursos aquáticos” (ODUM, 1985 apud SEMADS, 2001). A implantação do Observatório, além de incrementar a integração entre os pesquisadores dos diversos Núcleos de Pesquisa dos campi Macaé e Campos, vem permitindo a divulgação dostrabalhos de pesquisa desenvolvidos pela equipe docente e discente do Programa de Pós- Graduação em Engenharia Ambiental (PPEA/IFF), os quais servirão como fonte de alimentação contínua para criação de um Banco de Dados Ambientais da Região (BDAR), e vem produzindo boletins (eletrônicos e impressos), publicados com periodicidade semestral, que realizam a transposição didática e socialização de dados. Além do trabalho de elaboração de notas e de boxes explicativos para os boletins o Observatório, atuando em parceria com a equipe do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Programa EICOS/UFRJ), conduziu asatividades de pesquisa relativas ao Parque Estadual do Desengano (PED). Tais resultados comporão o acervo do Observatório de Parques Estaduais do Rio de Janeiro, sob coordenação do Programa EICOS/UFRJ, disponível na página do Observatório Ambiental (IFF, 2009). ReferênciasGestão de Unidades de Conservação do Estado do Rio de Janeiro. IFF, 2009: disponível em:http://www.cefetcampos.br/observatorioambiental; acesso em 30/04/2009.ODUM, E. P. Ecologia. Ed. Interamericana, Rio de Janeiro. 434p. 1985.SEMADS. Bacias Hidrográficas e Rios Fluminenses Síntese Informativa por MacrorregiãoAmbiental. Rio de Janeiro. 73p.: il. 2001.

Biografia do Autor

Júlio Fontoura Gonçalves de Lima
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE/ campus Macaé – NUPERN – Graduando em Engenharia de Controle e Automação Industrial – Autor.
Maria Inês Paes Ferreira
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE/ campus Macaé – NUPERN - Profa. Dra. em Ciência e Tecnologia de Polímeros – Orientadora.