SISTEMA EMBARCADO PARA MEDIÇÃO CONTÍNUA DE MARÉS

  • Anderson da Silva Viana
  • Ivan Costa da Silva
Palavras-chave: Sistema Embarcado, Rio São João, Medição Contínua de Marés

Resumo

O Sistema Embarcado consiste no monitoramento do nível do mar , o mar que é a maior fonte de recursos vivos e de biodiversidade do planeta, vem despertando uma nova consciência quanto ao seu papel em relação ao clima global, o entendimento sobre a sua interação com a atmosfera e as percepções de seus aspectos bio-fisico-químicos estão vinculadas aos impactos provocados nos ecossistemas. Instituições interessadas nas medições de marés foram inicialmente, o ObservatórioNacional (MCT), Instituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias (INPH) e Diretoria de Hidrografia e Navegação da Marinha do Brasil (DHN). Variações climáticas globais tem origem na elevação do nível das marés e no aumento dos riscos de inundação das áreas costeiras, as medições do nível do mar contém informações de variações: Eustática (Volume de Água do Mar), Estérica/Halostérica (Aquecimento Global), Atmosférica (Pressão Atmosférica, Ventos, ondas), Astronômica (Marés, Glaciações), a maré próxima á costa reflete a influência das águas rasas, dahidrodinâmica, da geografia e da geologia do estuário do Rio São João. O nível do mar é definido a partir de observações relacionadas a um ponto fixo em terra, integrado a uma rede geodésica e materializado fisicamente pela referência de nível do sistema embarcado sendo calculado, usualmente, através da média para um mês, um ano, um ciclo nodal e assim por diante, asanálises foram especificas para o estuário do Rio São João. O Sistema Embarcado para Medição Contínua de marés compõe-se de componentes mecânicos e eletrônicos: Mecânicos (sistemas de flutuadores e réguas fixas), responsáveis pela marcação do nível da água, Eletrônicos (circuitos eletroeletrônico acoplado ao microcontrolador 16F877A), responsáveis em registrar continuamente o nível das marés em relação ao tempo. O armazenamento dos dados será feito através do Penbs (Pendrives) que será interligado com o microcontrolador através da comunicação serial (Uart), sendo feito a modelagem matemática dos dados adquiridos mensalmente. Todo o sistema ficará instalado num cais localizados no estuário do Rio São Joãodefinido junto com Associação Livre dos Aquicultores do Rio São João (ALA).ReferênciasInstituto Nacional de Pesquisas Hidroviárias, (INPH). http://www.inph.com.br/

Biografia do Autor

Anderson da Silva Viana
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FLUMINENSE/ campus Macaé – NUPERN – Graduando em Engenharia de Controle e Automação Industrial
Ivan Costa da Silva
 INSTITUTO FEDERAL FLUMINENSE/ campus Macaé – NUPERN – Prof º. Drº. em Engenharia de Materiais – Orientador.