A PERCEPÇÃO DOS PESCADORES ARTESANAIS DE CABO FRIO SOBRE AS POLÍTICAS PÚBLICAS

Autores

  • Gleison das Chagas Abreu
  • Ricardo Pacheco Terra

Palavras-chave:

Pesca Artesanal, Percepção Ambiental, Políticas Públicas

Resumo

A pesca artesanal é uma das atividades mais tradicionais do Brasil, servindo de alimento e sustento para muitas famílias, contribuindo também para desenvolvimento da economia do município, o que torna um fato relevante a ser estudado. O presente estudo ocorreu no município de Cabo Frio, localizado na Região dos Lagos, tendo por principal objetivo entender, de acordo com a percepção dos pescadores, se estes se sentem amparados ou não pelas políticas públicas.Para a coleta de dados, foram aplicados 100 questionários socioeconômicos semi-estruturados com os pescadores presentes nos principais pontos de pesca do município. Nesta pesquisa utilizou-se a metodologia da Percepção Ambiental que mostra a importância da aproximação do conhecimento empírico o dos pescadores com o saber científico trabalhados nas universidades, TUAN (1980) acrescenta que os resultados sistematizados são de valor inestimável, pois fornecem precisão as pressuposições do senso comum. Foram entrevistados também pescadores de outras cidades, que segundo TUAN (1980) a impressão do visitante é importante, pois estão afastados das tradições locais afetando a percepção dos nativos.De acordo com os dados gerados, pode-se observar que dos 100 pescadores entrevistados apenas 41 por cento são cadastrados na colônia Z-4 de Cabo Frio enquanto 44 por cento dos pescadores não são cadastrados em nenhuma colônia, o que se torna um problema, pois a colônia é a ponte para o acesso às políticas públicas. Ainda verificou-se que desses, apenas 14 por cento recebem o defeso, sendo que não há este benefício para todo tipo de pesca. Os pescadores num total de 59 por cento dizem não ter ajuda nenhuma por parte do Estado, apenas 5 por cento dizem receber alguma ajuda por parte deste. Desta forma nos leva a entender a insatisfação dos mesmos em relação ao acesso as políticas públicas.Embora a presente pesquisa esteja em andamento, pode ser identificado que os pescadores de Cabo Frio não se sentem amparados pelas políticas públicas. Percebe-se fundamental o entendimento sobre acesso a tais políticas, tanto nas assistências do Estado, quanto na preservação dos ambientes de pesca.

Biografia do Autor

Ricardo Pacheco Terra