GERMINAÇÃO E VIGOR DE SEMENTES DE LINHAGENS DE FEIJÃO-DE-VAGEM EM ARMAZENAMENTO

Autores

  • Luana Barros Freitas
  • Márcia Terezinha Ramos de Oliveira
  • Poliane Marcele Ribeiro Cardoso
  • Ziraldo Moreno dos Santos
  • Geraldo de Amaral Gravina

Palavras-chave:

Feijão-de-vagem, armazenamento, germinação

Resumo

A agricultura fluminense tem na olericultura uma atividade promissora. Entre as espécies cultivadas destaca-se o feijão-de-vagem. A cultura contribui com a fixação do homem no campo, e permite ao produtor manter sob controle a produção de suas próprias sementes. Neste sentido é importante saber por quanto tempo estas sementes podem ser armazenadas sem perder seu potencial germinativo. Este trabalho avaliou a qualidade fisiológica das sementes de 20 genótipos após 180 dias de armazenamento.A UENF possui um programa de melhoramento com feijão-de-vagem de hábito indeterminado para o Norte e Noroeste Fluminense. A seleção dos genótipos vem sendo realizada com o avanço de gerações a partir de F2, abrindo linhas pelo método SSD. Em 2008, selecionou-se 20 genótipos da geração F6 que tiveram suas sementes armazenadas, com grau de umidade em torno de 12%, em câmara fria, a 13°C. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, em esquema fatorial (20 x 5) 4, sendo 20 genótipos de feijão-de-vagem, 5 períodos de armazenamento e 4 repetições. Após cada período de armazenamento, realizou-se os testes de germinação e vigor, conduzidos juntamente.Os resultados do teste de vigor e germinação mostram interação significativa entre os genótipos e os períodos de armazenamento. Com base no critério de agrupamento de médias de Scott-Knott observou-se a formação de seis grupos quanto à análise de vigor sendo que somente as linhagens UENF 7-4-1 e UENF 7-3-1 apresentaram baixos valores. Na avaliação da germinação os genótipos apresentaram altos valores e houve a formação de três grupos.Observou-se diferença significativa entre os genótipos no período de armazenamento em relação ao vigor e a germinação. As linhagens apresentaram altos valores de germinação e vigor no período avaliado, exceto UENF 7-4-1 e UENF 7-3-1 que apresentaram baixos valores para vigor das sementes.

Biografia do Autor

Poliane Marcele Ribeiro Cardoso