SUPLEMENTAÇÃO ENERGÉTICA E EFICIÊNCIA DA SÍNTESE MICROBIANA EM NOVILHOS A PASTO

Autores

  • Laila Cecília Ramos Bendia
  • Carlos Augusto de Alencar Fontes
  • Elizabeth Fonsêca Processo
  • Renata Soares Tavares Silva
  • Felipe Roberto Amaral Ferreira Valle

Palavras-chave:

Pastagens tropicais, Produção microbiana, Suplementação alimentar

Resumo

Na primavera e início do verão, pastagens tropicais exploradas intensivamente, podem conter excesso de nitrogênio não protéico, não sendo aproveitado pelo animal, visto que carboidratos não seriam disponibilizados na mesma taxa e quantidade que compostos nitrogenados. Nitrogênio em excesso é excretado à custa de energia, não sendo utilizado na síntese protéica. Suplementação energética poderia suprir parte do déficit energético da forragem, aumentando a produção microbiana e síntese protéica.O experimento está sendo conduzido em uma área de 8 ha cultivada com capim-mombaça. Estão sendo utilizados 36 novilhos Brangus-Zebu, alocados em dois tratamentos: 1) ausência de suplementação; 2) suplementação-energética (protéico-energética). Amostras spot de urina estão sendo coletadas para análises dos teores de energia, creatinina e derivados da purina. A partir da concentração de creatinina será estimado o volume de urina excretado diariamente. Conhecendo-se o último, a absorção intestinal de purinas será estimada com base na relação entre a excreção dos derivados de purina e o peso metabólico. A síntese microbiana será estimada em função das purinas microbianas absorvidas.O experimento está em andamento, com isso os resultados disponíveis no momento são preliminares. No entanto, espera-se que a suplementação protéico-energética potencialize a fermentação ruminal, equilibrando a relação proteína/energia elevando o desempenho de animais a pasto.OS resultados disponíveis no momento são preliminares não permitindo conclusões.

Biografia do Autor

Elizabeth Fonsêca Processo