TOXICIDADE DO TEGUMENTO DE SEMENTES PARA INSETOS

Autores

  • Mariana da Rocha Fernandes
  • Jamile G. Conceição
  • Amanda J. Souza
  • Antonia Elenir A. Oliveira

Palavras-chave:

tegumentos, bruquídeo, proteínas tóxicas

Resumo

O tegumento é a cobertura externa da semente, sendo assim a primeira barreira que os insetos bruquideos precisam atravessar antes de alcançarem os cotilédones, onde completarão seu ciclo de vida. Neste trabalho analisamos a influência de proteínas presentes nos tegumentos de sementes sobre o inseto Callosobruchus maculatus. Vários trabalhos têm identificado proteínas nos tegumentos de sementes quiescentes. Dentre essas proteínas destaca-se vicilinas, peroxidases e quitinase. Algumas dessas proteínas das farinhas dos tegumentos foram extraídas com tampão fosfato de sódio 100mM , NaCl 500mM, pH 7,6, concentradas por precipitação de 0-90% com sulfato de amônio. O precipitado obtido foi aplicado na cromatografia de afinidade em coluna de quitina, as frações retidas na coluna foram usadas para experimentos posteriores. Para a detectação de quitinase utilizou-se o experimento de Western blotting e ensaios de ELISA foram usados para quantificação de vicilina e quitinase. O perfil protéico das frações foi visualizado por eletroforese em gel de poliacrilamida.Nossos resultados mostraram a presença de proteínas com atividade de ligação a quitina em ambos os tegumentos. Por Western blotting e ELISA foi detectada a presença de quitinase e vicilinas nas frações ligadas a quitina. Essas proteínas do tegumento de soja foram tóxicas para C. maculatus.Esses resultados demonstram que o tegumento das sementes avaliadas possuem proteínas com afinidade a quitina e sugerem que estas proteínas possam ser responsáveis pela resistência dessas sementes ao ataque desses insetos.

Biografia do Autor

Jamile G. Conceição

Antonia Elenir A. Oliveira

Publicado

29-02-2012