DINÂMICA TEMPORAL DO HG NA SERAPILHEIRA DO MANGUEZAL DA FOZ DO RIO PARAÍBA DO SUL, RIO DE JANEIRO.

Autores

  • Cynara Pedrosa Fragoso
  • Beatriz Ferreira Araújo
  • Marcelo Gomes De Almeida
  • Carlos Eduardo de Rezende

Palavras-chave:

Mercúrio, Manguezal, Rio Paraíba do Sul

Resumo

Apesar de sua importância ecológica e econômica, os manguezais vem sofrendo uma diminuição global de sua área nas últimas décadas devido à influência antrópica. O mercúrio (Hg) é emitido de fontes naturais e antropogênicas para a atmosfera, podendo ser transportado para áreas remotas e preservado em vários compartimentos dos ecossistemas. Na vegetação, o Hg tende a se acumular nas folhas preferencialmente pelo processo de deposição atmosférica e trocas gasosas ao nível do processo respiratórioA serapilheira foi coletada mensalmente ao longo do ano de 2006, através de cestas coletoras de 0,7 x 0,7 m (0,49 m2). O material foi submetido à secagem em estufa a 60ºC por 48 horas. Posteriormente, as amostras foram triadas e a fração folhas foi separada para análise química. A extração do Hg foi realizada através de uma digestão ácida (H2SO4/HNO3) em sistema de microondas e determinado a partir do analisador de Hg (Quick Trace M-7500 da CETAC). O coeficiente de variação analítico entre réplicas foi inferior a 10% e a exatidão calculada através de padrão certificado (Apple Leaves) foi acima de 90 %. O limite de detecção do método foi de 1 ng.g-1.Os valores médios das concentrações de Hg na serapilheira foram 21 ± 2 ng.g-1 (5 – 37 ng.g-1) , 18 ± 1 ng.g-1 (2 – 35 ng.g-1) e 53 ± 4 ng.g-1 (12 – 75 ng.g-1) para as espécies Laguncularia racemosa, Rhizophora mangle e Avicennia germinans, respectivamente. Todas as espécies apresentaram concentrações maiores nos meses de setembro e outubro, sendo que os valores de Hg encontrados para A.germinans foram mais elevados ao longo do ano em comparação com as outras espécies. Em relação ao aporte mensal de Hg através da serapilheira as espécies apresentaram valores médios de 0,8 µg.m-2.mês-1; 0,9 µg.m-2.mês-1 e 1,3 µg.m-2.mês-1 para L.racemosa, A.germinans e R.mangle, respectivamente.As concentrações observadas no estudo são comparáveis aos valores reportados para ambientes não contaminados, podendo ser considerados como níveis de base para a região. No entanto, estudos mais aprofundados devem ser realizados para o conhecimento da dinâmica do Hg na vegetação deste ecossistema.

Biografia do Autor

Beatriz Ferreira Araújo

Cynara Pedrosa Fragoso, Beatriz Ferreira Araújo, Marcelo Gomes De Almeida, Carlos Eduardo De Rezende mes NY? oaX/ ?c< di-font-family:"Times New Roman"; color:black;mso-fareast-language:PT-BR'>Graziella Siqueira Campos; Renata Rodrigues Robaina; Cláudia Sales Marinho; Ricardo Moreira De Souza 

Publicado

02-03-2012