ESTUDO TEÓRICO DA CAPACIDADE DE CARGA DE ESTACAS TORPEDO.

Autores

  • Greisson Peixoto Rangel
  • Fernando Saboya Júnior

Palavras-chave:

Estacas-torpedo, capacidade de carga, arrancamento

Resumo

Estacas torpedo são objetos não propulsados feitos de aço e com o formato de torpedo que são lançados em queda livre e possuem energia suficiente para sua cravação. Apesar de alguns estudos desenvolvidos para avaliar seu comportamento hidrodinâmico e geotécnico, ainda há muito a se estudar no sentido de aperfeiçoar sua utilização, seja pelo viés de estabilidade hidrodinâmica ou pela sua capacidade de ancoragem (arrancamento).Sendo esta ultima objeto deste trabalho.Neste trabalho foram testados modelos que descrevessem o comportamento das estacas e previssem sua capacidade de carga. O modelo utilizado é descrito pela equação: Q = W + Ncpad . Apad . Su + Ncflu . Aflu . Su + ? . Ashaft . Su W representa o peso submerso, Apad, Aflu e Ashaft representam as áreas das seções transversais do torpedo, das aletas e da superfície lateral do torpedo, Su a resistência a cisalhamento do solo e Ncpad, Ncflu, ? são fatores de carga torpedo (9;7,5;0,8) O modelo foi aplicado em três diferentes modelos de torpedo para valores de Su de 10 a 200 kPa. O 1 representa a geometria utilizada pela Petrobras e os 2 e 3 foram desenvolvidos na UENF.Estes são os resultados da aplicação do modelo matemático aos 3 torpedos. Abaixo seguem as resistencias(Su) e as respectivas capacidades de carga para cada torpedo. Su(kPa):T1(kN)/T2(kN/T3(kN) (10:1024,471/1163,8/1140,331);(30:2173,759/2388,269/2333,081)(50:3323,048/3612,737/3525,83);(70:4472,336/4837,206/4718,58);(90:5621,625/6061,674/5911,33);(110:6770,913/7286,142/7104,079);(130:7920,201/8510,611/8296,829);(150:9069,49/9735,079/9489,579);(170:10218,78/10959,55/10682,33);(190:11368,07/12184,02/11875,08);(200:11942,71/12796,25/12471,45).A comparação entre os três modelos demonstrou que os modelos UENF possuem maior capacidade de carga, como pode ser visto nos resultados, devendo estudos posteriores definir o melhor dimensionamento para alcançar alta performance mantendo a operacionalidade dos modelos.

Biografia do Autor

Greisson Peixoto Rangel

Aluno

Fernando Saboya Júnior

Orientador

Publicado

03-04-2012