A EXPANSÃO DO ENSINO SUPERIOR: UMA ANÁLISE DO PERFIL SOCIOECONÔMICO DOS ALUNOS QUE FREQUENTAM AS DIFERENTES INSTITUIÇÕES E CURSOS.

Autores

  • T. L.S. Reid
  • A.P. Silva
  • Marlon G. Ney

Palavras-chave:

Universidade pública, hierarquia das carreiras, origem social

Resumo

O ensino superior brasileiro alcança hoje 14% dos jovens em idade considerada ideal (de 18a 24 anos), número bastante frustrante se levado em consideração que para o ano de 2010 o PlanoNacional de Educação previa que pelo menos 30% dos jovens estivessem neste nível de ensino. O quechama atenção, todavia, é que embora em processo de expansão, o acesso aos diferentes tipos deinstituições e cursos superiores ainda é fortemente vinculado a origem social dos alunos. Analisandoos dados do Enade 2004 e 2005, observamos que os cursos mais valorizados social e economicamentesão frequentados pelas classes altas, enquanto os relativamente mal renumerados e desprestigiados sãodestinados aos graduandos provenientes dos estratos mais baixos de renda. É certo que muitas fraçõesoutrora excluídas estão tendo a oportunidade de obter um diploma do ensino superior, mas enquanto ainserção das mesmas se der apenas nos cursos menos concorridos e valorizados pelo mercado detrabalho, não poderemos falar em uma expansão democrática.

Biografia do Autor

T. L.S. Reid

UENF/Laboratório de Estudo do Espaço Antrópico

A.P. Silva

UENF/Laboratório de Estudo do Espaço Antrópico

Marlon G. Ney

UENF/Laboratório de Estudo do Espaço Antrópico

Downloads