DOENÇAS RICKETTISIAIS EM FELINOS DOMESTICOS: ASPECTOS HEMATOLÓGICOS, BIOQUÍMICOS E MOLECULARES

Autores

  • Ana Carolina Queiroz Lima
  • E. S. Corrêa
  • O. A. Melo Junior
  • G. R. Paludo
  • A. P. Albernaz

Palavras-chave:

Rickettsiales, Ehrlichia canis, PCR

Resumo

Técnicas moleculares para detecção de bactérias da ordem Rickettsiales permitemdiagnóstico rápido, sensível e específico pela identificação de sequências específicas do DNA dosmicrorganismos. Obtiveram-se esfregaços de sangue periférico de 55 gatos atendidos no HospitalVeterinário da UENF, corados com panótico e visualizados à microscopia óptica com objetiva deimersão, buscando corpúsculos elementares em leucócitos e plaquetas. Dos gatos positivos, foramcoletadas amostras de sangue para realizar hemograma e bioquímica sérica. O DNA foi extraído apartir das amostras com EDTA, com a utilização de kits comerciais. Estimou-se que 10,9% dosgatos foram positivos para Rickettisiales na hematoscopia. Observaram-se mórulas apenas emplaquetas, elucidando a trombocitopenia em 100% dos gatos. Não se confirmou alteraçõeseritrocitárias ou leucocitárias condizentes com doenças rickettsiais felina. Alterações da bioquímicasérica estavam relacionadas às patologias primárias dos gatos envolvidos neste estudo. Não houveevidência molecular de Ehrlichia canis nos gatos estudados. Tornam-se necessárias investigaçõesmoleculares para a caracterização da Rickettsiose felina.

Biografia do Autor

Ana Carolina Queiroz Lima

UENF/ Hospital Veterinário, Laboratório de Sanidade Animal

E. S. Corrêa

UENF/ Hospital Veterinário, Laboratório de Sanidade Animal

O. A. Melo Junior

UENF/ Hospital Veterinário, Laboratório de Sanidade Animal

G. R. Paludo

UnB/ Laboratório Pat. Clínica Veterinária, Faculdade de Agronomia e Veterinária

A. P. Albernaz

UENF/ Hospital Veterinário, Laboratório de Sanidade Animal

Downloads