CARACTERIZAÇÃO DE ARGILAS DA REGIÃO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES VIA DIFRAÇÃO DE RAIOS X

  • Miquéias Melo De Almeida UENF
  • Giovana Maria Mangueira UENF
  • Rosane Toledo UENF
  • Roberto Weider De Assis Franco UENF
Palavras-chave: Difração de Raios X, Argilas,

Resumo

A cerâmica é praticamente onipresente na maioria das sociedades e não é perecível. Conhecer sua matéria-prima, a argila, permite interpretar cerâmicas arqueológicas. Este trabalho teve o objetivo de estudar argilas de Campos dos Goytacazes, por Difração de Raios X (DRX), identificando os minerais que compõem tais materiais e observando os efeitos de tratamentos térmicos sobre suas estruturas. Os resultados foram utilizados, na comparação com a composição de fragmentos de cerâmicas arqueológicas.Três amostras de argila nas cores: cinza, amarelo escuro e amarelo claro, foram coletadas em Campos dos Goytacazes, em uma jazida de extração comercial. Elas foram secas, trituradas e peneiradas, sendo selecionados os tamanhos de grãos <63 µm. Em seguida, foram submetidas a tratamentos isotérmicos de 100-1100°C durante 1h. Obteve-se dados de Fluorescência de Raios X (FRX) com o espectrômetro Shimadzu, modelo EDX-7000, (LECIV/CCT/UENF), operando em temperatura ambiente. Os difratogramas foram obtidos em temperatura ambiente com o difratômetro Shimadzu/XRD-7000, (LAMAV/CCT/UENF). Os resultados foram analisados com base no banco de dados do JCPDS (Joint Comitee of Powder Diffraction Standards).Os compostos presentes em todas as amostras, são os óxidos de silício, alumínio, ferro, enxofre, titânio e potássio. Foram identificados os minerais caulinita, gibsita, anatásio, quartzo, hematita, mulita e ilita ou mica. Em 300 °C o pico da gibsita não foi detectado, resultado da sua reestruturação em alumina. Em 600 °C a caulinita não é observada, devido a desidroxilação que a transforma em metacaulinita. Nesta temperatura o anatásio foi evidenciado, sendo verificado até 1100 °C. Em 900 °C foi evidenciada a hematita, que é observada até 1100 °C. Em 1100 °C nota-se picos da mulita, proveniente da caulinita. O quartzo é observado desde as amostras naturais à temperatura de 1100 °C.As argilas têm mesma composição mineralógica, apesar das diferenças de cores. Foram identificados os minerais: caulinita, gibsita, quartzo, anatásio, ilita/mica, mulita e hematita. Esta composição indica que os índios goytacá utilizaram a argila da região na confecção de cerâmicas.
Publicado
28-02-2013