AVALIAÇÃO DO PEGAMENTO E COMPATIBILIDADE DE ENXERTIA ENTRE A GOIABEIRA E ARAÇAZEIROS DE DIFERENTES PROCEDÊNCIAS

  • Graziella Siqueira Campos UENF
  • Renata Rodrigues Robaina UENF
  • Cláudia Sales Marinho UENF
  • Ricardo Moreira De Souza UENF
Palavras-chave: Psidium guajava L., Psidium cattleyanum, Propagação de plantas,

Resumo

O araçazeiro é nativo do Brasil e algumas espécies apresentam potencial para consumo in natura, para uso na agroindústria (Franzon, 2004) e, segundo Carneiro et al. (2007), para uso como porta-enxertos resistentes ao nematóide Meloidogyne enterolobii. Sendo assim, o objetivo desse trabalho foi avaliar o pegamento de enxertia entre a goiabeira (Psidium guajava L. cv. Paluma) e entre três acessos de araçazeiros (Psidium cattleyanum), bem como o tempo para produção da muda enxertada.Foi utilizado o DBC, com quatro tratamentos, compostos pelos tipos de porta-enxertos (três acessos de araçazeiros denominados 115, 116 e 117, e a goiabeira como testemunha), cinco repetições e oito plantas por parcela. Aos 425 dias após a semeadura, quando os araçazeiros apresentavam 0,84 cm de diâmetro do caule a 20 cm do colo, procedeu-se a enxertia. O método de enxertia utilizado foi por garfagem em fenda cheia de topo. Nas enxertias, foram utilizados garfos da goiabeira ‘Paluma’, com comprimento e diâmetro variando de 10,0 a 15,0 cm e de 0,4 a 1,0 cm, respectivamente. O pegamento foi verificado após 160 dias da enxertia quando se estabilizou a sobrevivência dos garfos brotados.Nos araçazeiros do acesso 116 não foi constatado pegamento do enxerto, indicando a incompatibilidade deste acesso com a goiabeira ‘Paluma’. No caso do uso da goiabeira como porta-enxerto, o pegamento de enxertia foi de 62,7% e está de acordo com Manica et al. (2000), que relatam pegamento entre 60 a 95% para esse processo de enxertia. O pegamento de enxertia entre a goiabeira ‘Paluma’ e os araçazeiros dos acessos 115 e 117 não diferiram entre si, situando-se entre 29 e 32%, respectivamente. Tendo em vista que os acessos 115 e 117 da mesma espécie apresentaram compatibilidade, pôde-se perceber uma situação de compatibilidade inter-específica.Foi verificado pegamento de enxertia entre a goiabeira ‘Paluma’ e porta-enxertos de P. cattleyanum. As mudas produzidas apresentaram padrões comerciais com tempo de produção de 16,4, 18,9 e 19,4 meses, quando o porta-enxerto utilizado foi a goiabeira ou os araçazeiros 117 e 115, respectivamente.
Publicado
06-03-2013