PRODUÇÃO DE ANTICORPOS MONOCLONAIS ANTI-TOXOPLASMA GONDII PARA DIAGNÓSTICO EM FEZES E SOROS DE CRIANÇAS EM ÁREA HIPER-ENDÊMICA PARA A TOXOPLASMOSE

  • Keyssine De Oliveira Silva Ribeiro UENF
  • Giliane Da Silva De Souza UENF
  • Bianca Magnelli Mangiavachi UENF
  • Alba Lucínia Peixoto Rangel UENF
  • Lílian Maria Garcia Bahia Oliveira UENF
Palavras-chave: Anticorpos monoclonais, Toxoplasma gondii, Diagnóstico,

Resumo

Em Campos dos Goytacazes cerca de 80% da população de baixo poder aquisitivo apresenta-se infectada pelo parasita. No entanto, o percentual de infecção na população de 0 – 4 anos de idade apresenta-se menor do que se poderia supor. Neste sentido, este trabalho tem como objetivo produzir anticorpos monoclonais contra antígenos do Toxoplasma gondii visando subsidiar protocolo para o diagnóstico da toxoplasmose em soro e fezes de crianças com risco de infecção na faixa etária de 0 a 4 anos.Um grupo de 3 camundongos Balb/C fêmeas foi imunizado via intraperitonal com 2x107 parasitas de T. gondii (cepa RH) diluídos em solução de Hank`s e ressuspendidos em 500 µl de PBS1X estéril. Após quatro imunizações esses animais foram desafiados com 1,8x107 parasitas também via intaperitoneal. O camundongo que apresentou maior titulação de anticorpos através do método de ELISA teve seu baço retirado para fusão dos esplenócitos com células mieloma. Os hibridomas positivos no ELISA foram clonados para obtenção de monoclones que produzissem anticorpos específicos no reconhecimento de antígeno solúvel de T. gondii (STAg). O hibridoma positivo foi utilizado na produção de ascite.Nove hibridomas (3G/4, 11C/6, 12D/8, 12G/9, 11C/2, 1F/3, 11F/7, 8B/5 e 1B/1) foram positivos pelo método de ELISA e, portanto, foram subclonados, mas após a subclonagem perderam a capacidade de reconhecimento do STAg. Então um novo experimento de produção de monoclonais foi iniciado obtendo os seguintes clones: 9G/41, 2E/4, 2F/5, 4G/11 e 9C/37. Estes foram subclonados e o clone 9G41/15 reconheceu o STAg por ELISA. Visando aumentar a concentração de anticorpos monoclonais, produzidos pelo híbrido 9G41/15, foi realizada a produção de ascite. Os anticorpos provenientes do ascite foram testados por ELISA e Western Blotting e, por ambos os métodos, reconheceram o antígeno de T.gondii.Apenas um híbrido produziu anticorpo monoclonal anti-T. gondii com sucesso e futuramente, será submetido a marcação por biotina para utilização como ferramenta de diagnóstico em ensaios de diagnósticos da toxoplasmose em fluidos corporais (soros, plasma, humor aquoso) e fezes de crianças.
Publicado
13-03-2013