ESTUDO DE UMA LIGA DO SISTEMA CU-AL-NI OBTIDA PELA TÉCNICA DE FUSÃO

  • Kassya Guimarães Schunk UENF
  • Anatoliy Nikolaevich Matlakhov UENF
Palavras-chave: Liga Cu-Al-Ni, Microestrutura, Composição fásica,

Resumo

O estudo de materiais que exibem o efeito de memória de forma (EMF) associado às transformações martensíticas reversíveis tem importância científica e prática. Entre estes materiais, as ligas do sistema Cu-Al-Ni são promissoras para aplicação em vários setores industriais. Os parâmetros do EMF destas ligas dependem essencialmente de tecnologia da sua fabricação. O objetivo do presente trabalho consiste na caracterização estrutural de uma liga Cu-Al-Ni obtida pela técnica de fusão.A liga examinada de composição nominal Cu-13,6Al-4Ni foi obtida em forma de um lingote com dimensões 35x25x5mm pela técnica de fusão ao ar em forno de indução e refundida a plasma seguida de moldagem por injeção num molde metálico. Após o corte do lingote para a amostra de 20x25x5mm, a superfície da liga foi submetida ao lixamento, polimento com pastas de diamante de 3 e 1microns e ataque químico visando revelar a microestrutura. A caracterização estrutural da liga foi feita através da microscopia ótica, difração de raios X e ensaios de microdureza Vickers. A densidade da liga foi estimada com base na sua composição química e medida através de pesagem hidrostática.A microestrutura da liga é policristalina e composta por grãos não uniformes com tamanhos variados de 0,05 a 0,250mm. Os grãos são formados por finas e grossas lamelas, paralelas e cruzadas em V, que apresentam diferentes orientações no interior de cada grão. As fases presentes na liga são identificadas como martensíticas gama um uma linha, beta um uma linha e R e de alta temperatura beta um, todas no estado ordenado, com a predominância da martensita beta um uma linha. Os valores de microdureza medidos em diferentes regiões da liga apresentam uma pequena dispersão em torno da média (310HV). A densidade aparente da liga (7,12g/cm3) é próxima aos valores encontrados na literatura.A liga obtida é homogênea em composição fásica, porém heterogênea em termos microestruturais, necessitando de um tratamento térmico suplementar para uniformizar os tamanhos dos grãos. A presença das fases martensíticas é proveniente de solidificação rápida da liga no molde metálico.
Publicado
13-03-2013