COMPORTAMENTO MECÂNICO DE UMA LIGA CU-AL-NI SUBMETIDA À DEFORMAÇÃO POR COMPRESSÃO

  • Pedro Augusto Silva De Lima UENF
  • Anatoliy Nikolaevich Matlakhov UENF
Palavras-chave: Liga Cu-Al-Ni, Estrutura, Deformação por compressão,

Resumo

A necessidade por materiais com propriedades específicas é cada vez maior. Um exemplo destes materiais são as ligas à base do intermetalido Cu3Al que exibem o efeito de memória de forma devido às transformações martensíticas reversíveis. Estas ligas, depois de plasticamente deformadas, retornam a sua forma original quando aquecidas até uma determinada temperatura. O principal objetivo do trabalho é estudar a estrutura e comportamento mecânico de uma liga Cu-Al-Ni que apresenta este efeito.A liga examinada de composição nominal Cu-13,8Al-4Ni foi produzida pela técnica de fusão ao ar em forno de indução, refundida a plasma e moldada por injeção num molde metálico. Após a preparação metalográfica convencional, a caracterização estrutural da liga foi feita através da microscopia ótica, difração de raios X e ensaios de microdureza Vickers. A densidade da liga foi estimada com base na sua composição química e medida através de pesagem hidrostática. Os testes por resistividade elétrica da liga foram feitos pelo método de quatro terminais. O ensaio mecânico por compressão da liga foi executado numa máquina INSTRON com a velocidade de deformação 0,1mm/s.A estrutura da liga é composta por grãos não uniformes, tendo a média menor na borda comparando com a região central e intermediária (0,041, 0,124 e 0,130mm), o que foi confirmado pela medida de resistividade (8,16, 6,91 e 6,28micro-ohm cm). Os grãos são formados por finas lamelas, paralelas e cruzadas. As fases presentes são identificadas como martensíticas gama, beta e R e de alta temperatura beta um, todas ordenadas. A microdureza medida em diferentes regiões da liga apresenta um pequeno desvio em relação à média (309HV), indicando sobre a homogeneidade de composição fásica. O comportamento da liga deformada é elástico com estreita região plástica antes de atingir a fratura completa.A composição fásica da liga obtida é homogênea, porém a microestrutura é heterogênea, necessitando de um tratamento térmico suplementar para uniformizar os grãos. A presença das fases martensíticas é devido à solidificação rápida da pequena massa de metal líquido injetado no molde metálico.
Publicado
25-03-2013