FEROMÔNIO DE TRILHA DA FORMIGA CORTADEIRA ATTA ROBUSTA (HYMENOPTERA: FORMICIDAE)

  • Jéssica Mulinari Mota
  • Fabíola Bonicenha Endringer
  • Omar Bailez
  • Ana Maria Viana-Bailez
Palavras-chave: Formiga cortadeira, Atta robusta, Feromônio de trilha

Resumo

O feromônio de trilha é utilizado para orientar indivíduos da colônia à fonte de alimento e ao retorno ao ninho. Em formigas cortadeiras, ele é sintetizado na glândula de veneno, presente no final do abdômen. Para a formiga cortadeira Atta robusta nenhum estudo foi realizado. Portanto, o objetivo deste trabalho foi verificar se o conteúdo da glândula de veneno é o responsável pelo comportamento de seguimento de trilha em Atta robusta e qual a concentração deste desencadeia este comportamento. As formigas foram coletadas na restinga de Grussaí/Iquipari, São João da Barra – RJ, Brasil. Para a preparação dos extratos foram retiradas glândulas de veneno que eram colocadas em frascos com 1 mL de diclorometano. Foram testadas 4 concentrações que corresponderam a um estímulo equivalente a 0,3; 0,5; 1,0 ou 1,5 glândulas de veneno. Os testes consistiram em oferecer em uma arena um disco de papel filtro de 12,5 cm de diâmetro, dividido em 4 quadrantes com seus perímetros impregnados com extrato ou com solvente puro (controle). Foram colocadas 10 formigas e durante 10 minutos quantificava-se o número de formigas que percorriam ¼ do perímetro. As operárias seguiram trilhas marcadas com os extratos de glândula de veneno equivalentes a 0,3; 0,5; 1,0 e 1,5 glândulas e com diclorometano (solvente). As formigas seguiram significativamente mais as trilhas formadas com o extrato de glândula de veneno do que o disco marcado 2 = 39,9; p ?0,0001). Sendocapenas com solvente puro (Teste de Kruskal-Wallis ,  que o número médio de operárias que percorrem ¼ da circunferência foi maior nas trilhas marcadas com extrato equivalente a 0,3 glândula de veneno. Como em outras Attini a glândula de veneno é responsável pela produção do feromônio de trilha em Atta robusta e a concentração de 0,3 glândula de veneno foi a que provocou maior resposta de seguimento de trilha pelas operárias desta espécie.
Publicado
02-04-2013