AVALIAÇÃO DA RESISTÊNCIA A EXSEROHILUM TURCICUM EM MILHO PIPOCA SOB AMBIENTES PROTEGIDOS

  • Roberta Heitor Valim
  • Liliam Silvia Candido
  • Leandro Simões Azeredo Gonçalves
  • Wagner de Souza Siqueira Hernandes
  • Antonio Teixeira do Amaral Júnior
Palavras-chave: Zea mays L., Helmintosporiose, Resistência.

Resumo

A resistência a doenças em milho pipoca tem grande importância econômica, uma vez que a produtividade dessa cultura pode ser comprometida por diversas doenças, sendo a helmintosporiose comum, causada por Exserohilum turcicum, considerada a principal doença da cultura por causar os maiores prejuízos aos produtores rurais. No entanto, as pesquisas desenvolvidas em milho pipoca, retratando essa questão, tem se revelado incipientes, por não fazer uma análise apurada dos componentes de resistência. Também não existem relatos de associação de resultados em câmara-fria com os de casa-de-vegetação e em cultivos a campo. Dessa forma, visando o estudo das fontes de resistência à helmintosporiose comum, na cultura do milho pipoca, serão instalados ensaios em casa de vegetação e câmara de crescimento para avaliação dos métodos de inoculação. O estágio atual do projeto encontra-se na coleta de material fúngico a partir de plantas infectadas, e seu isolamento, para posterior inoculação nas variedades do programa de melhoramento de milho pipoca da Universidade Estadual do Norte Fluminense “Darcy Ribeiro” (UENF), que serão testadas. Posteriormente serão conduzidos os testes em câmaras de crescimento, com temperatura, umidade e fotoperíodo controlados e também em casa-de-vegetação, com posterior inoculação, tendo como substrato grãos de sorgo devidamente tratados. As plantas serão inoculadas em pelo menos três estádios fenológicos (plântula, planta jovem e planta adulta). Os seguintes componentes de resistência serão considerados: período de incubação, período latente, tamanho da lesão, porcentagem de área foliar infectada, número de pústulas ou manchas foliares e notas em escala diagramática. Dessa forma, identificaremos os componentes de resistência mais eficientes para discriminação entre plantas resistentes e suscetíveis à Exserohilum turcicum, além de determinarmos a relação entre a resistência e a suscetibilidade observada nos diferentes ambientes a serem testados.
Publicado
05-04-2013