SELEÇÃO RECORRENTE RECÍPROCA ENTRE FAMÍLIAS DE IRMÃOS COMPLETOS MONITORADA POR MARCADORES MICROSSATÉLITES PARA OBTENÇÃO DE CULTIVARES DE MILHO COMUM

  • Júlio Cesar Fiorio Vettorazzi
  • Keila Silva da Cunha
  • Roberto dos Santos Trindade
  • Messias Gonzaga Pereira
Palavras-chave: Seleção Recorrente Recíproca, Zea Mays L., Marcadores Moleculares

Resumo

A Seleção Recorrente Recíproca (SRR) visa aumentar gradativamente a freqüência de alelos favoráveis por meio de repetidos ciclos de seleção sem reduzir a variabilidade genética da população. Desde 1996 a UENF mantém um programa de melhoramento genético de milho comum via SRR em famílias de irmãos completos assistida por marcadores moleculares. Este projeto visa à conclusão do 13º ciclo de seleção recorrente e o avanço para os próximos ciclos. No 13° ciclo de SRR, 210 famílias de irmãos completos resultantes do cruzamento entre as populações CIMMYT (FLINT) e Piranão (DENT) de milho comum foram avaliadas para características agronômicas de interesse, em dois ambientes: Colégio Agrícola Antônio Sarlo, em Campos e Estação da PESAGRO-RIO, em Itaocara. Desta avaliação, 40 progênies de cada população serão selecionadas e genotipadas via marcadores moleculares microssatélites para estimar a distância genética entre estes dois grupos. Com base nos resultados da avaliação molecular, as 25 famílias mais geneticamente divergentes entre as populações serão recombinadas para obtenção das progênies do próximo ciclo de seleção recorrente. Este programa de melhoramento já disponibilizou aos agricultores da região duas cultivares de milho comum: ‘UENF 506-6’ e ‘UENF 506-8’. O presente projeto objetiva a continuidade deste programa, avançando o mesmo para os 14º e 15º ciclos de seleção recorrente; a manutenção e ampliação da variabilidade genética entre e dentro das populações; a obtenção de linhagens superiores para serem utilizadas na obtenção de híbridos nos próximos ciclos; o treinamento do bolsista de iniciação científica em técnicas de melhoramento clássico e biologia molecular e; finalmente, disponibilizar novos híbridos de milho comum como opções de cultivo para os agricultores do Norte e Noroeste Fluminense. Espera-se com este projeto, o treinamento e a formação de recursos humanos na área de genética e melhoramento de plantas, bem como possibilitar novas alternativas de renda para agricultores do Norte e Noroeste Fluminense.
Publicado
08-04-2013